Requião discursa no Fora Bolsonaro em Curitiba. Foto: Eduardo Matysiak

Curitiba reúne 20 mil pelo Fora Bolsonaro [vídeo]

Mais de 20 mil pessoas compareceram na manifestação pelo Fora Bolsonaro em Curitiba, neste sábado (02/10). A concentração ocorreu na Praça Santos Andrade (UFPR) e, por volta das 1730, os manifestantes saíram em passeata até a Boca Maldita, icônico local que sediou o primeiro comício no país pelas Diretas Já, em 1984, contra a ditadura militar.

Um dos principais oradores no ato da capital paranaense, Roberto Requião disse que é “Fora Bolsonaro” a palavra de ordem, no entanto, advertiu, é preciso derrotar o modelo econômico neoliberal que escraviza os trabalhadores brasileiros. “Bolsonaro é o animador do picadeiro”, disse, comparando o presidente da República a um palhaço.

Requião observou durante sua fala que cresceram brutalmente as manifestações em Curitiba contra Bolsonaro e o governo neoliberal.

Várias lideras políticas e de movimentos sociais participaram da manifestação em frente ao prédio da tradicional Universidade Federal do Paraná (UFPR), ponto de encontro das manifestações populares na capital do Paraná. Foi nesse local, em 1992, que também começaram os protestos dos carapintadas pelo impeachment de Fernando Collor de Mello.

Em SP, prevaleceu a frente ampla

A Avenida Paulista, em São Paulo, foi palco de uma verdadeira frente ampla pelo Fora Bolsonaro. Lá estiveram presentes lideranças como Guilherme Boulos, Marcelo Freixo, Ciro Gomes, Randolfe Rodrigues, Orlando Silva, Manuel D’Ávila, Gleisi Hoffmann e representantes dos partidos Cidadania, DEM, MDB, PC do B, PDT, PL, Podemos, Solidariedade, PSD, PSB, PSDB, PSL, PSOL, PT, PV, Rede, UP, PCB, PSTU, PCO e Novo.

Marcaram também presença as entidades que estão à frente dos atos contra Bolsonaro desde o início, tais como Direitos Já, Frente Brasil Popular, Frente Povo Sem Medo, Acredito, UNE, Coalização Negra por Direitos e de centrais sindicais.

“Não queremos mais Bolsonaro governando esse país. Para tirar Bolsonaro com o impeachment, precisamos pressionar a Câmara, o Lira. A natureza do Bolsonaro é golpista, fascista. Por isso a importância desses nossos atos hoje em todo o Brasil”, disse Gleisi. “Temos muitas divergências, mas temos uma unidade: não queremos mais Bolsonaro governando este país”, orientou a dirigente petista.

Havia expectativa de Lula comparecer na manifestação, no entanto, só o presidenciável Ciro Gomes compareceu.

Assista ao vídeo

Leia também
Da cadeia, Roberto Jefferson continua dirigindo o PTB; ouça o áudio

Ciro Gomes abandona a terceira via para se juntar à turma de Lula no #2OutForaBolsonaro

Responsável pelo golpe contra Dilma, Aécio Neves atua no PSDB como assessor de imprensa de Eduardo Leite