Luciano Hang, o Véio da Havan, se recusa participar de live com o presidente Bolsonaro [vídeo]

Luciano Hang, o Véio da Havan, se recusa participar de live com o presidente Bolsonaro [vídeo]

O empresário catarinense Luciano Hang, o Véio da Havan, preferiu o conforto de uma das suas lojas a participar nesta quinta (30/09) da live do presidente Jair Bolsonaro.

Hang publicou um vídeo em que ele é recebido com festa por funcionários, que, segundo a CPI da Pandemia, ele pressionou em 2018 para votar em Bolsonaro.

“Que alegria chegar na @havanoficial hoje e ser recepcionado pelos nossos colaboradores com essa energia. É gratificante demais saber que nunca estive sozinho. Cumpri com meu dever de cidadão, de brasileiro, e falei toda a verdade. Esse reconhecimento me emociona muito e me motiva ainda mais a seguir lutando por aquilo que eu acredito ser o correto para mim, minha família, nossa empresa e o nosso país. Obrigado, obrigado e obrigado a cada um de vocês que torceu por mim, em especial, aos nossos 22 mil colaboradores. Estamos juntos, Brasil!”, escreveu o Véio da Havan.

Luciano Hang depôs na quarta (29/09) na comissão de investigação. A presença do empresário bolsonarista foi bastante tumultuada, no entanto, ele respondeu a seu modo aos questionamentos dos senadores.

O Véio da Havan foi sondado pelo Palácio do Planalto para participar da live, mas ele declinou do convite.

Segundo o senador Renan Calheiros (MDB-AL), Luciano Hang será indiciado pelo relatório final da CPI da Covid.

“Temos um elenco comprobatório imenso da participação criminosa de Luciano Hang em vários momentos dessa pandemia. Patrocinando, defendendo, postando e financiando a política equivocada do presidente da República, que acabou transformando nosso país em um morticínio com quase 600 mil vítimas. Ele constará do relatório. Será indicado por vários crimes e terá que se haver com esses crimes, respondendo por eles até o final da sua vida”, antecipou o relator.

Assista ao vídeo:

Leia também
Contarato acusa Fakhoury de homofobia por postagem e pede apuração [VÍDEO]

PF realiza operação contra alvo da CPI da Pandemia, que faz sessão ao vivo

“Obrigado Paulo Guedes”, ironizam redes sociais sobre o silêncio cúmplice da velha mídia corporativa e da CPI