Milton Alves: Sergio Moro entra no ‘vestibular’ da terceira via

Ciro Gomes patina e Globo insiste em Sergio Moro como candidato da terceira via

A Globo exibiu na noite de quarta (22/09) uma pesquisa em que Ciro Gomes (PDT) patina nas intenções de voto na disputa pela Presidência da República em 2022. Com voz embargada, trêmula e se engasgando, o jornalista William Bonner, do Jornal Nacional, leu a notícia de que o ex-presidente Lula vence no primeiro turno dentro da margem de erro.

A “margem de erro” nesse caso é o ex-juiz Sergio Moro, que desembarcou nesta quinta (23/09) no Brasil. Sem ele na disputa, o petista vence de primeira.

Havia a intenção de o Congresso barrar a candidatura de militares, juízes e membros do Ministério Público com a imposição de quarentena de cinco anos. No entanto, na noite de ontem, o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), decidiu sentar em cima do novo Código Eleitoral.

Moro está próximo do Podemos, partido do senador Alvaro Dias (PR).

O diabo é que tanto Moro quanto Ciro não chegam a dois dígitos nas pesquisas.

No levantamento do Ipec, institutos criados por ex-executivos do Ibope, Moro tem 5% enquanto Ciro 8%.

A luta da Globo é reunir vários nomes –incluindo José Luiz Datena, Luiz Henrique Mandetta, Simone Tebet, dentre outros sem voto– com o intuito de provocar um cada vez mais improvável segundo turno.

Se ocorrer a entrada de Sergio Moro na disputa presidencial, ela servirá como muleta para Bolsonaro chegar à segunda etapa eleitoral do ano que vem. Será entendida mais como um ação anti-Lula e anti-PT do que uma candidatura de “verdade” para ganhar o Palácio do Planalto.

O Ipec fez 2.002 entrevistas, em 141 municípios, dos dias 16 a 20 de setembro.

Leia também

Em live desta quinta, Bolsonaro deve reafirmar mentiras que contou na Assembleia-Geral da ONU

William Bonner, do Jornal Nacional, se “engasga” ao falar sobre vitória de Lula no primeiro turno

Bolsonaro perdeu da vacina: 80% dos brasileiros apoiam a imunização