Bolsonaro sofreu a 'vaia dos mil dias' em BH nesta quinta-feira

Bolsonaro sofreu a ‘vaia dos mil dias’ em BH nesta quinta-feira

Deu ruim para o presidente Jair Bolsonaro nesta quinta (30/09), em Belo Horizonte, Minas Gerais. Era para ser comemoração, mas o mandatário levou a “vaia dos mil dias” dos mineiros.

Bolsonaro foi vaiado e xingado pela plateia no evento que pretendia ser alusivo aos mil dias de governo. “Surpreso”, o presidente não escondeu o desconforto durante a interrupção de sua fala. As vaias foram iniciadas pelas críticas de uma mulher, e duraram mais de meio minuto. Uma eternidade para o político apupado.

Na solenidade, empunhando uma arma de brinquedo, o presidente recebeu uma criança de seis anos vestida de policial militar, segundo o jornal Folha de S. Paulo.

A criança que subiu ao palco não usava máscara contra a Covid-19, assim como Bolsonaro e seus ministros. A exceção foi o governador Romeu Zema (Novo), que usava o equipamento de proteção e limpava constantemente as mãos com álcool em gel.

Sem ter o que dizer sobre a morte de 600 mil brasileiros, inflação, desemprego e a fome, Bolsonaro foi a Belo Horizonte anunciar a privatização das obras Bolsonaro em BH.

“Ele se reuniu com Zema para privatizar o metrô, mas o povo quer mesmo é a linha 2 para o Barreiro, não o saneamento da empresa para entregar depois aos amiguinhos do presidente”, denunciou o deputado federal Rogério Correia (PT-MG).

Leia também
Comida cara, preços abusivos de combustíveis, água e luz irão derrotar Bolsonaro, aponta Paraná Pesquisas

“Obrigado Paulo Guedes”, ironizam redes sociais sobre o silêncio cúmplice da velha mídia corporativa e da CPI

Ao proteger Paulo Guedes, Globo é cúmplice pela extrema fome no Brasil provocada por Bolsonaro

Kim Kataguiri entra na linha de fogo de frentistas do Paraná e do Brasil