Randolfe Rodrigues

Senador da CPI da Pandemia recebe comenda Légion d’honneur do presidente da França

Deu muito ruim para o presidente Jair Bolsonaro (sem partido). O presidente da França, Emmanuel Macron, concedeu a comenda Légion d’honneur para o senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), em reconhecimento aos serviços prestados na CPI da Pandemia. A comissão de inquérito do Senado investiga as omissões do governo federal na pandemia, que resultaram mais de 540 mil mortes até agora.

A honraria concedida por Macron ao senador amapaense é a mais alta distinção da França e uma das condecorações mais famosas do mundo​.

Em entrevistas nesta semana, Randolfe Rodrigues disse que planeja um julgamento justo para Bolsonaro no Tribunal Penal Internacional (TPI), em Haia, nos Países Baixos, por crimes contra a humanidade. O relatório final da comissão de investigação poderá reforçar o fundamento das ações que já tramitam contra o mandatário naquela corte.

Leia também

Em agosto do ano passado, o Blog do Esmael já havia anotado que o presidente Jair Bolsonaro temia ser preso na Europa por genocídio, ecocídio e caso Marielle. Portanto, a CPI da Pandemia pode agravar ainda mais a situação do presidente brasileiro.

“É muito mais do que eu mereço, e mais longe do que pensei chegar. A comenda não pertence a mim, mas sim às milhares de familias brasileiras que tiveram um amor retirado de suas vidas pela pandemia da Covid-19”, disse Randolfe à colunista Mônica Bergamo. Ela lembra que já receberam essa distinção nomes brasileiros como Dom Pedro 2º, Fernando Henrique Cardoso, Roberto Marinho e Paulo Coelho.

O presidente francês ficou muito irritado, em 2019, quando Bolsonaro e Paulo Guedes disseram que sua mulher –Brigitte Macron– seria “muito feia”. O ataque sexista contra a esposa de Macron se deu enquanto a floresta Amazônica ardia em chamas.