Rio de Janeiro libera 50% do público em estádios e boates em 2 de setembro

Rio de Janeiro libera 50% do público em estádios e boates em 2 de setembro

Apesar de sinais vindo do resto do mundo, sobretudo da Europa e dos EUA, onde o vírus recrudesce, o Rio de Janeiro anunciou nesta quinta-feira (29/7) que vai afrouxar as regras e liberar 50% do público em estádios e boates em 2 de setembro. O planejamento leva em conta progressão da pandemia e da cobertura vacinal em primeira e segunda dose. Em caso de piora nos índices, calendário e medidas podem ser revistos.

“O que acontecerá no Brasil quando a variante delta se espalhar pelo país inteiro?”, perguntou esta semana o médico Drauzio Varella. Em artigo, ele alerta que olhando os índices de EUA e Reino Unido não é difícil concluir a chegada de uma nova onda entre nós brasileiros.

“Até agora só conseguimos administrar a primeira dose para 45% da população. Apenas 18% receberam a segunda dose, necessária para completar a imunização. Adolescentes e crianças ainda não vacinadas formam um reservatório suscetível de pelo menos 50 milhões de indivíduos”, afirma o médico, ao lembrar que 50% dos americanos já receberam a segunda dose e 68% dos britânicos já receberam a primeira dose, e 52%, a segunda, números bem mais favoráveis do que os nossos.

Leia também

Voltemos ao Rio.

Segundo o plano gradual de flexibilização das medidas de restrição na cidade do Rio de Janeiro, serão 3 etapas, de 2 de setembro até 15 de novembro com uma série de eventos. O anúncio também incluiu a programação para o réveillon e o carnaval no ano que vem.

A primeira etapa, que prevê a reabertura de estádios e boates com 50% do público, depende de 77% dos cariocas já terem recebido a primeira dose da vacina contra a Covid e 45%, a segunda dose.

Segundo o prefeito Eduardo Paes (PSD), a reabertura será acompanhada de uma celebração de quatro dias, entre 2 e 5 de setembro, em toda a cidade.