Roberto Requião convoca manifestação pelo 'Fora Bolsonaro' neste sábado, dia 2 de outubro

Requião sai às ruas pelo impeachment enquanto Ratinho faz silêncio sobre o aliado Bolsonaro

Roberto Requião, pré-candidato ao governo do Paraná pelo MDB, foi às ruas neste sábado (3/7) reforçar as manifestações pelo impeachment do presidente Jair Bolsonaro. Ele compareceu na tarde de hoje na Praça Santos Andrade (UFPR), em Curitiba, para engrossar o movimento #3JforaBolsonaro. Enquanto isso, o governador Ratinho Junior (PSD) permaneceu em silêncio sobre seu aliado, Bolsonaro, alvo de uma CPI que investiga corrupção nas vacinas.

As manifestações de hoje, em todo o país, ocorreram contra a corrupção, o genocídio [523.587 óbitos acumulados], pelo auxílio emergencial de R$ 600 até o fim da pandemia e pela aceleração da vacinação para todos.

No Paraná, 1.372.748 pessoas receberam as duas doses do imunizante –equivalente a 11,92% da população do estado. Segundo a UFPR, em recente estudo, os efeitos da pandemia só serão contidos após 56% a aplicação das duas doses na população paranaense. Ou seja, o governo só cumpriu um quinto dessa meta.

Leia também

Requião disse que foi para o asfalto “empurrar” Bolsonaro e o nojento esquema de corrupção do governo.

“Curitiba não aguenta mais essa gente. Fora Bolsonaro comida na mesa e vacina no braço”, declarou Roberto Requião. O protesto de hoje é “contra os picaretas que ganham comissões e propinas em cima da vacinas que salvam vidas”, completou.

Ratinho Junior, por sua vez, quieto, não critica Bolsonaro. Mas também não elogia o aliado. Prefere falar de coisas amenas, sem dividir a bola. Acha que será reeleição não se posicionando firmemente sobre os temas candentes.

Nas últimas horas, o governador ficou a apagar fotografias publicadas em suas redes sociais ao lado do deputado Ricardo Barros (PP-PR), líder do governo Bolsonaro na Câmara.