Bandeira do PSDB queimada na Avenida Paulista

Bolsonaristas intrigam PSDB e PT nas redes sociais após manifestação pelo impeachment

O gabinete do ódio do bolsonarismo voltou a funcionar após a terceira manifestação pelo impeachment do presidente da República. A máquina de fake news de Jair Bolsonaro entrou em cena diante da participação do PSDB, junto com o PT, no movimento Fora Bolsonaro na Avenida Paulista, em São Paulo, nesse sábado (3/7).

Nas redes sociais, correligionários de Bolsonaro –humanos e não humanos– disseminam vídeos com supostas agressões de petistas e queima de bandeira tucana na manifestação pelo Fora Bolsonaro.

Embora a indústria da fake news bolsonaristas atribua a carraspana ao PT, na verdade foram militantes do PCO, partido de Rui Pimenta, que se estranharam com a militância do PSDB.

Leia também

A presidenta nacional do PT, deputada Gleisi Hoffmann, disse ser importante a participação do PSDB nas manifestações contra o governo do presidente Jair Bolsonaro.

Para a dirigente petista, a participação dos tucanos nas manifestações pelo impeachment são demonstrações de fraqueza de Bolsonaro e que o fim desse governo está próximo. “Queremos vacina no braço, comida no prato e o impeachment do genocida”, completou Gleisi.

A maximização de um fato isolado, na Avenida Paulista, foi uma tentativa de refluir os tucanos das ruas. Também restou infrutífera a infiltração de mascarados, que cometeram atos isolados de vandalismo visando desacreditar o movimento #3JforaBolsonaro.

Somente um tolo não enxerga que bolsonaristas estão intrigando PSDB e PT para dar sobrevida à milícia no Palácio do Planalto.

Com o intuito de ampliar ainda mais a discórdia entre o centro e a esquerda, nesse pós manifestação, os correligionários de Bolsonaro ainda revivaram protestos em que os governos do PSDB surraram nos protestos professores e estudantes nos governos de Geraldo Alckmin e João Doria, em São Paulo, e Beto Richa, no Paraná.

Resumo da ópera: Bolsonaro sentiu na rua o bafo quente do impeachment na nuca com a proximidade entre PT e PSDB.