Bolsonaro formaliza Ciro Nogueira, nome do Centrão, na Casa Civil

Agora vai! Bolsonaro formaliza nome do Centrão na Casa Civil

A estratégica Casa Civil será comandada pelo líder do Centrão, o senador Ciro Nogueira (PP-PI), até recentemente um lulista de carteirinha. O martelo foi batido nesta terça-feira (27/7) pelo Palácio do Planalto.

A chefia da Casa Civil era ocupada até hoje pelo general Luiz Ramos, que se agarrou ao cargo até aos 48 minutos do segundo tempo. O militar sonhava com uma reviravolta para continuar no posto, porém o pragmatismo do presidente Jair Bolsonaro falou mais alto.

“Acabo de aceitar o honroso convite para assumir a chefia da Casa Civil, feito pelo presidente Jair Bolsonaro. Peço a proteção de Deus para cumprir esse desafio da melhor forma que eu puder, com empenho e dedicação em busca do equilíbrio e dos avanços de que nosso país necessita”, comunicou Ciro Nogueira no Twitter.

Ciro Nogueira assume a Casa Civil com a missão de desmobilizar a CPI da Pandemia, que investiga corrupção do governo na compra de vacinas, e desarmar a bomba do impeachment na Câmara.

Leia também

O Centrão tem cerca de 220 parlamentares no Congresso Nacional, segundo as últimas estimativas. Porém, em vésperas de eleições, o ânimo de senadores e deputados pode mudar muito –principalmente no Nordeste do País, onde o ex-presidente Lula e o PT têm ampla preferência do eleitorado.

Ciro pode ser um companheiro de uma curta viagem, que dure até às convenções partidárias, em junho, porque a pressão sobre o novo ministro da Casa Civil tende ser gigante com o avanço de Lula e a insatisfação das ruas com o governo –o pior que o Brasil já teve desde a redemocratização.

Bolsonaro disse recentemente que sempre foi do Centrão e, pela primeira vez, ele formalizou a adesão desse fisiológico grupo no governo cujas práticas não muito republicanas são bastantes conhecidas. Agora vai!