ratinho junior prova parana

Prova Paraná custou R$ 13 milhões e não funcionou na hora H, denuncia deputado Tadeu Veneri

O deputado estadual Tadeu Veneri (PT), na tribuna da Assembleia Legislativa do Paraná (ALEP), nesta quarta-feira (9/6), pediu explicações ao governador Ratinho Junior (PSD) acerca da falha do sistema de Prova Paraná adquirido por R$ 13 milhões.

O site da prova ficou fora do ar na manhã de hoje e o assuntou foi parar no trending topic do Twitter, pois milhares de estudantes não conseguiram realizar a Atividade Paraná, instrumento que visa medir como está o ensino nas escolas do estado em meio à pandemia do novo coronavírus e que substitui, em meio à crise sanitária, a Prova Paraná.

No lugar da avaliação, os estudantes se depararam com a irônica mensagem “No momento estamos com muitos acessos. Volte em alguns minutos e não deixe fazer as atividades!”

Os estudantes não perderam o bom-humor para criticar o sistema de avalição do governo do Paraná.

“A questão mais difícil da Prova Paraná é entrar nela”, afirmou uma aluna. “Meu Deus, e se acabar meu tempo e eu não conseguir fazer a Prova Paraná porque o estado não criou um site decente?”, disparou outra navegante.

A Atividade Paraná é destinada para estudantes do 6º ao 9º ano do Ensino Fundamental e de todas as etapas do Ensino Médio da rede pública estadual, segundo a Secretaria de Estado da Educação (SEED), cujo secretário Renato Feder, está prestes a ser substituído pela ex-superintendente da pasta, Professora Doutra Fabiana Campos. Ela é esposa do deputado Luiz Claudio Romanelli (PSB), Primeiro Secretário da ALEP.

Assista ao vídeo

Leia também

Outras suspeitas de corrupção na SEED são apuradas pelo Ministério Público do Paraná, que, na semana passada, exigiu a demissão de uma das diretoras da Secretaria ligadas ao secretário.

Além do erro no site da SEED, o atual secretário também está sendo apontado como responsável por um “genocídio” na educação do Paraná. Segundo a APP-Sindicato, entidade que representa 120 mil profissionais do magistério no estado, até ontem (8/6), morreram 168 professores e funcionários de escolas no Paraná. O secretário tem exigido a presença desses trabalhadores nos estabelecimentos de ensino, provocando maior circulação do vírus.

Tadeu Veneri, em seu discurso, disse que não queria emitir juízo de valor, mas lembrou que a plataforma desenvolvida pela UFJF (Universidade Federal de Juiz de Fora) custou R$ 13 milhões ao erário paranaense.

O secretário Feder pediu desculpas pelos problemas e pediu aos estudantes que não estão conseguindo acessar o site que realizem a prova entre amanhã e a próxima sexta-feira (11/6), “conforme organização das escolas”.

O que é a Prova Paraná

A Prova Paraná é uma avaliação diagnóstica (ou formativa) desenvolvida pela Secretaria de Estado da Educação e do Esporte com o objetivo de identificar os conteúdos problemáticos para os estudantes, ou seja, aqueles conteúdos em que há maior dificuldade de aprendizagem.