gilmar mendes

Perdeu, playboy: STF declara Moro suspeito em todos os processos contra Lula

O ex-juiz Sergio Moro soube nesta quinta (24/6) enquanto caminhava pelas ruas de Washington, DC, nos Estados Unidos, que Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal, ampliou sua suspeição sobre todos os casos que atuou contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Na prática, as ações contra o petista nos casos do sítio de Atibaia e do Instituto Lula de nada valem.

Gilmar atendeu um pedido dos advogados de Lula, Cristiano Zanin, Valeska Teixeira Zanin Martins e Rafael Valim, para que os atos do ex-magistrado fossem declarados nulos.

“Estendo a decisão que concedeu a ordem neste Habeas Corpus às demais ações penais conexas processadas pelo julgador declarado suspeito em face do paciente Luiz Inácio Lula da Silva, de modo a anular todos os atos decisórios emanados pelo magistrado, incluindo-se os atos praticados na fase pré-processual”, decidiu Gilmar Mendes.

Para o ministro do STF, nos processos do tríplex do Guarujá, no sítio de Atibaia e nos recursos supostamente dirigidos ao Instituto Lula, “houve a persecução penal do paciente em cenário permeado pelas marcantes atuações parciais e ilegítimas do ex-juiz Sergio Fernando Moro”.

Leia também

Gilmar ainda recordou que a suspeição decorreu da perseguição política contra Lula materializada e reconhecida “como os abusos em conduções coercitivas e na decretação de interceptações telefônicas, o levantamento do sigilo da delação premiada de Antonio Palocci Filho com finalidades eleitorais em meio ao pleito em curso naquele momento, entre outros”.

“Essa decisão conclui o resgate da justiça para Lula nos processo de Curitiba. A Lava Jato saiu de vez da vida do Lula”, escreveu a presidenta nacional do PT, deputada Gleisi Hoffmann (PT-PR).

Lula, por sua vez, disse que sempre acreditou que a verdade venceria. “Quero agradecer meus advogados, a votação no STF e a solidariedade do povo brasileiro. A começar pela Vigília, que durante 580 dias esteve comigo. Agradeço o apoio da comunidade internacional, de juristas e advogados”, homenageou.

O ex-presidente ainda afirmou que sua missão ainda não está cumprida. Lula destacou que só vai estar [cumprida] quando a verdade total for restabelecida e ficar escancarado quem mentiu durante tantos anos contra o PT e contra ele. “Mas sou um homem que aos 75 anos não busco vingança. Busco justiça. E a verdade vencerá.”

Moro se manifestou sobre a decisão de Gilmar: “Quá! Quá!”