vice hamilton mourão

Mourão faz autocritica pelo governo não ter feito campanha ‘firme’ com orientações sobre Covid

  • A confissão, o arrependimento e o perdão são os princípios do direito canônico

A Globo leva a sério os preceitos cristãos, segundo quais primeiro a confissão, depois o arrependimento e daí o perdão.

Numa entrevista ao programa Roberto D’Avila, da GloboNews, o vice-presidente general Hamilton Mourão (PRTB) disse que o “maior erro” do governo foi não ter feito campanha “firme” para orientar a população sobre a Covid.

A autocrítica do militar tem potencial de irritar e tirar da casinha o presidente Jair Bolsonaro e os filhos do mandatário, em especial o vereador Carlos Bolsonaro (Republicanos-RJ), o Carluxo.

A declaração do vice Mourão ocorreu à GloboNews na noite de terça-feira (22/6) no contexto da pandemia, cuja doença já matou mais de 500 mil brasileiros e infectou mais de 18 milhões de pessoas no país.

Leia também

“Vou dizer para ti qual é o nosso maior erro. Na minha visão, a questão de comunicação, desde o ano passado, de campanhas de esclarecimento da população. Eu acho que este foi o grande erro: [não ter feito] uma campanha de esclarecimento firme, como tivemos no passado, de outras vacinas. Então, uma campanha de esclarecimento da população sobre a realidade da doença, orientações o tempo todo para a população”, disse o militar.

“Eu acho que isso teria sido um trabalho eficiente do nosso governo”, completou o vice.

Bolsonaro tem xingado a TV Globo e os repórteres da emissora, por isso a entrevista de Mourão pode irritar Bolsonaro e seu clã.

“O presidente tem a visão dele. Eu não coloco nas costas do presidente essas coisas que têm acontecido. Não é tudo nas costas dele. Cada tem a sua parcela de erro nesse pacote todo aí. É um país desigual: desigual regionalmente e desigual socioeconomicamente. É um país continental. Então, a gente olha outro país que sofreu tanto quanto a gente ainda continua com gente falecendo por essa doença, que são os Estados Unidos”, minimizou o vice-presidente.

Pelos princípios cristãos, que Bolsonaro também crê, o vice Hamilton Mourão está perdoado e já está apto a assumir o cargo de Presidente da República.

A confissão, o arrependimento e o perdão são os princípios do direito canônico.