lula foto ricardo stuckert

Lula diz que Bolsonaro é mensageiro do ódio: “É só ódio”

  • Lula confirma a reedição de ‘Lulinha Paz e Amor’ na eleição de 2022

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), em entrevista à Rede Meio Norte, do Piauí, disse nesta quarta-feira (9/6) que reeditará o ‘Lulinha Paz e Amor’ na campanha de 2022 enquanto seu adversário, o presidente Jair Bolsonaro se portará como o mensageiro do ódio e da desesperança.

“Eu não sou de instigar o ódio. Toda vez que perdi uma eleição nunca contestei o resultado. Vamos fazer uma campanha do jeito que a gente sabe fazer: conversando com o povo e não fazendo o jogo rasteiro dos nosso adversários. Da minha parte será lulinha paz & amor sempre”, disse o petista.

Segundo Lula, o presidente Bolsonaro e sua família disseminam mentira e destilam ódio nas redes sociais e nos meios de comunicação.

Leia também

“O povo está cansado. Liga a televisão, tá lá o Bolsonaro mentindo. Vai ver o jornal, tá lá o filho dele inventando uma fake news. Não há uma única mensagem de paz. É só ódio. Se for necessário pra tirar o Bolsonaro que eu seja candidato, não tenham dúvida que serei”, afirmou Lula.

O ex-presidente disse que não existe mágica e não tem gênio que vai sair da garrafa e consertar o Brasil. “Não tem com chacoalhar uma varinha de condão e inventar um candidato… Esse país precisa de uma pessoa séria, que conheça o Brasil, e que tenha o compromisso de incluir o pobre no orçamento da União.”

Lula ironizou a busca da imprensa por um “insentão”, um candidato neutro na eleição, contra a polarização entre ele e Bolsonaro.

“Quem vai acabar com a polarização vai ser o povo, depois das eleições. Toda eleição tem polarização. O Biden acabou de polarizar com o Trump e ganhou. Falam em uma pessoa neutra, não existe neutralidade em eleição. É bom que o povo saiba bem claro o que cada um representa.”