Esquerda pode vencer 2º turno nas eleições presidenciais do Peru neste domingo

O professor de esquerda Pedro Castillo pode vencer o segundo turno presidencial do Peru, neste domingo (6/6), na eleição mais polarizada do país andino em sua história recente.

A votação coloca o professor de esquerda contra um nome conhecido, a direita Keiko Fujimori, filha do ex-presidente Alberto Fujimori.

Castillo foi o inesperado vencedor do primeiro turno em abril, que viu os votos divididos entre um amplo campo de candidatos.

Leia também

Segundo pesquisas de opinião, apesar da polarização, o professor lidera a corrida presidencial. Ele gosta de fazer campanha com um chapéu de caubói e costuma carregar um lápis enorme – símbolo de seu partido Peru Livre -, conquistou quase 19% dos votos, seguido por Fujimori com 13,4%.

Pedro Castillo, de 51 anos, liderou as pesquisas por 20 pontos de diferença durante as primeiras semanas de campanha no primeiro turno. Keiko Fujimori, nas últimas, reduziu a distância, chegando quase a um empate técnico.

Líder de um partido marxista-leninista, o professor concentrou seu discurso na necessidade de reconhecer a saúde e a educação como direitos fundamentais e no combate à corrupção –calcanhar de Aquiles da adversária cujo governo ditatorial de seu pai foi marcado pela corrupção e a violência.