Deputados petistas acionam PGR contra irregularidades de Bolsonaro em passeio de moto

O deputado federal Rogério Correia (PT-MG) e a deputada estadual Beatriz da Silva (PT-MG) entraram com uma notícia-crime na Procuradoria-Geral da República contra o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) que passeou de moto no último final de semana, em São Paulo.

No pedido, eles citam que o presidente circulou em uma moto com a placa coberta, impossibilitando a legibilidade e visibilidade da identificação do veículo, o que é vedado pelo ordenamento pátrio, já que dificulta a verificação de eventuais adulterações. Bolsonaro também utilizou um capacete do tipo “coquinho”, sem viseira e proteção para o maxilar, o que também é vedada por lei.

LEIA TAMBÉM
Apagão é mais nocivo à reeleição de Bolsonaro do que Lula

Eletricitários iniciam greve de 72 horas a partir desta terça contra privatização da Eletrobras

General de Bolsonaro na Petrobras não segura novo aumento no preço do gás de cozinha

“Tais condutas, vindas de um chefe de Estado, agrava ainda mais a situação, uma vez que encoraja demais cidadãos a incidirem em tal infração, sob influência do ora representado e com a sensação de impunidade, o que de fato ocorreu, como se percebe pelas imagens e reportagens que instruem esta peça”, justificam os parlamentares no documento.

Rogério Correia, Beatriz e o ex-deputado Wadih Damous (PT-RJ), que também assina a representação, requerem que o procurador-geral da República, Augusto Aras, instaure procedimento para investigar Bolsonaro.

Leia a íntegra da representação:

01-Noticia-Criminis-Bolsonaro-Motocicleta

Do PT na Câmara