geringonça parana

A Geringonça vai fazer o Paraná avançar, por Arilson Chiorato

Por Arilson Chiorato*

O futuro do Paraná passa pela superação das diferenças e a construção de um programa político para governar o estado. A situação que vivenciamos, de negligência da pandemia, da economia e do desmonte das políticas públicas tem incentivado com que diferentes setores da sociedade queiram se levantar e promover o debate para uma plataforma que coloque os paranaenses em primeiro lugar.

No dia 15 realizamos mais um encontro e desta vez contamos com a presença de representantes de 13 partidos, de esquerda, centro e direita. Isto porque apesar das muitas divergências ideológicas, temos em comum a clareza de que o Governo do Estado não está cumprindo com seu papel na condução deste período crítico e histórico que estamos vivendo.

Para que consigamos avançar, é fundamental a construção de uma plataforma que tenha como prioridade a qualidade de vida da população, com o interesse das empresas públicas voltados para a prestação de serviços a preço justo, diferentemente do que acontece hoje, pois a política desempenhada por estas Instituições visa o favorecimento dos acionistas e do mercado financeiro.

Leia também

Também estamos enfrentando uma falácia sobre o novo pedágio do Paraná, sem qualquer compromisso do Governo com os interesses do povo paranaense. Devemos estar alinhados contra este abuso econômico que é praticado nas rodovias do estado e que impede nosso desenvolvimento, especialmente das cidades mais afetadas pelas praças de pedágio.

O combate à pandemia também está no centro deste debate, a vacinação no estado é lenta e, por outro lado, a doença tem se alastrado rapidamente, a fila por leitos hospitalares é grande e o número de mortes continua subindo. Um próximo Governo vai precisar enfrentar os efeitos da má gestão da pandemia, além de assumir um Estado com serviços públicos precários e o aumento da desigualdade social.

O Paraná tem condições de contar novamente com um Estado forte e provedor, que busque garantir vida digna através de emprego, serviços públicos de qualidade e valorização do ser humano e da cidadania. Já experimentamos este Estado, que potencializou o crescimento econômico dos pequenos municípios, a segurança alimentar das famílias carentes, o cuidado com as crianças e os idosos e, principalmente por meio de políticas públicas presentes e efetivas.

A Geringonça é essa alternativa, a nossa chance de fazer o Paraná voltar a crescer, mas não apenas em números. Os números são importantes, mas quando influem na vida das pessoas, quando são utilizados para investir e promover qualidade de vida. O papel do Estado e o interesse do Governo devem ser este, prover dignidade, garantir que o cidadão tenha sua vida melhorada.

*Arilson Chiorato é Deputado Estadual, Presidente do PT – Paraná e Mestre em Gestão Urbana pela PUC-PR.