sergio moro

Sergio Moro depõe sobre Operação Spoofing após ser declarado juiz parcial pelo STF

Após ser declarado parcial no STF, o ex-juiz da Lava Jato de Curitiba, Sergio Moro, prestou depoimento nesta segunda-feira (17/5) no processo da Operação Spoofing. O ex-magistrado da Lava Jato falou na condição de testemunha.

A operação da Polícia Federal investiga o vazamento de mensagens no Telegram de autoridades da ex-força-tarefa de Curitiba, que era coordenada pelo procurador Deltan Dallagnol.

O vazamento levou à falência da operação, que cometeu diversos crimes e montou um esquema de perseguição a lideranças políticas, como o ex-presidente Luiz Inácio Lula (PT), que foi tirado das eleições de 2018, permitindo a vitória de Jair Bolsonaro, de quem Moro foi ministro da Justiça.

Leia também

Em depoimento, Moro, que teve seus crimes comprovados pelas mensagens, buscou desacreditar as mensagens vazadas. Ele declarou “que os ataques e as supostas mensagens roubadas foram utilizadas com sensacionalismo para frear o combate à corrupção e anular condenações de corruptores e corruptos”.

Foi o primeiro depoimento de Moro após ele ser declarado um juiz parcial pelo Supremo Tribunal Federal.

A jornalista Manuela d’Avila, ex-deputada do PCdoB, que fez o contato entre os hackers e o jornalista Glenn Greenwald, no site The Intercept Brasil, também prestou depoimento à PF no âmbito da Operação Spoofing. Ela também foi testemunha no caso.

A audiência na 10ª Vara de Brasília foi presidida pelo juiz federal Ricardo Augusto Soares Leite.