fabio campana

Fábio Campana vive; o jornalista está vivinho da Silva

Circula nas redes sociais que o jornalista Fábio Campana foi se encontrar com Marx, Engels e Jaime Lerner. Não é verdade. O escriba vive. Ele está vivinho da Silva.

O Blog do Esmael soube que a situação é grave, mas o jornalista luta bravamente pela vida.

Campana está internado internado desde quarta-feira, dia 26 de maio, no hospital Nossa Senhora das Graças, após ser diagnosticado com Covid-19.

A equipe médica disse que pessoas com quadro clínico pior têm conseguido sobreviver, ou seja, Fábio ainda vive.

Ex-presidente do PCdoB do Paraná nos anos 80, Fábio Campana é autor de um importante blog de notícias sobre política e cultura no estado.

O Blog do Esmael deseja rápido restabelecimento ao escriba vermelho.

Quem é Fábio Campana

Fábio Campana é jornalista e escritor. Diretor da editora Travessa dos Editores. Editor das revistas Et Cetera e Ideias. Publica colunas em uma rede de jornais do interior do Paraná, entre eles a Tribuna do Norte, e faz comentários políticos diários na rádio CBN Cascavel.

Foi secretário de Comunicação Social da Prefeitura de Curitiba e secretário de estado da Comunicação Social em três governos. Editor da extinta revista Atenção. Editor do extinto Correio de Notícias. Colunista político dos jornais Gazeta do Povo, O Estado do Paraná, Tribuna do Paraná e Gazeta do Paraná. Foi comentarista das rádios BandNews e Banda B.

Fábio Campana nasceu em 1947 no município paranaense de Foz do Iguaçu. Publicou Restos Mortais, contos (1978), No Campo do Inimigo, contos (1981), Paraíso em Chamas, poesia (1994), O Guardador de Fantasmas, romance (1996), Todo o Sangue (2004), O último dia de Cabeza de Vaca (2005), Ai (2007) e A Árvores de Isaías (2011). Vive em Curitiba desde 1960.