Rafael Greca

Empresários criticam lockdown, mas ‘passam pano’ para Bolsonaro

Empresários curitibanos resolveram abrir fogo contra o prefeito Rafael Greca (DEM), que, no último decreto, na sexta-feira (28/5), aumentou as restrições para o funcionamento de estabelecimentos comerciais e de serviços não essenciais.

Embora os setores de bares, restaurantes e shoppings centers critiquem a Prefeitura de Curitiba, eles ‘passam o pano’ para o presidente Jair Bolsonaro. O empresariado está varrendo para debaixo do tapete a falta de vacinas, auxílio emergencial, verdadeiros motivos para a restrição do funcionamento do comércio e de serviços na capital paranaense.

O empresário bolsonarista Beto Madalosso, nas redes sociais, por exemplo, disse que irá descumprir as normas sanitárias impostas pela Prefeitura de Curitiba.

Leia também

“Venha, fiscalização. Venha AIFU. Tragam o prefeito. Quero falar com ele pessoalmente. Venha aqui, Rafinha. Te pago um café”, desafiou o empresário, dirigindo-se a Rafael Greca.

Ao anunciar a “desobediência civil” contra ato do prefeito, os empresários curitibanos politizam a quebradeira blindando o presidente Bolsonaro –o verdadeiro responsável pela depressão econômica e o fechamento de lojas em todo o País.

Enquanto não abrirem os olhos para enfrentar o verdadeiro motivo da crise, a falta de vacinas e de dinheiro na economia, os empresários irão continuar quebrando no Paraná e no Brasil.