biruta de aeroporto

Direita fica mais perdida que biruta de aeroporto após manifestações #29M

As manifestações do último dia 29 de maio (#29M) consolidaram a ideia de polarização eleitoral entre Bolsonaro e Lula, pois as ruas eliminaram a terceira via pelo centro e deixaram a direita mais perdida que biruta de aeroporto.

Os protestos pelo Fora Bolsonaro sacudiram o país no fim de semana e assustaram o presidente Jair Bolsonaro, porém, dialeticamente, o ajudaram à medida que as ruas polarizaram com ele. Alternativas, como Ciro Gomes, não têm massa suficiente para competir no asfalto.

A velha mídia corporativa ainda insiste na tese da 3ª via eleitoral, mas, como naufragou pelo centro, agora ela fala em eliminar Bolsonaro pela direita. Avizinha-se, portanto, uma “guerra de bugios” entre milicos, liberais e neoliberais.

Leia também

Segundo os luas-pretas dos jornalões, Lula já garantiu sua vaga no segundo turno. O petista abocanhou eleitores da esquerda e do centro, o que limitou mais o espaço de manobra da direita.

O ex-ministro Ciro Gomes (PDT) continua sendo uma aposta da direita contra Bolsonaro, uma polarização pela direita, direita contra direita. A trégua com Lula e o PT duraria até o segundo turno, se houver a segunda etapa eleitoral em 2022.

O ex-presidente Lula pode fechar a fatura já no primeiro turno, de acordo com todas as pesquisas sérias. O gargalo do petista dessa vez está na região Sul do País, que vai definir se teremos eleições em um ou dois turnos.

Portanto, nesse cenário, duas lideranças sulistas ganham peso no tabuleiro: Manuela D´Ávila (PCdoB), no Rio Grande do Sul, e Roberto Requião (MDB), no Paraná.