roberto requiao live

Requião perde a paciência com Ratinho; assista ao vídeo

O ex-senador Roberto Requião (MDB-PR) perdeu a paciência com o governador Ratinho Junior (PSD) ao tomar conhecimento da “ajuda” de R$ 500 para microempreendedores na pandemia.

Em vídeo publicado nas redes sociais, o emedebista disse que isso é “vigarice” do mandatário estadual e pediu para que ele comparasse com o período que governou o Paraná –isentando de impostos dos microempresários.

“Deixa de brincadeira Ratinho, veja o que fiz de bom”, pediu. “Os pequenos pagaram 2,5% de impostos na crise de 2008”, lembrou.

“Você prorrogou impostos que eles não podem pagar. Eles estão fechando, quebrando”, alertou.

Segundo Requião, a “ajuda” de quinhentos reais é marketing para a mídia e “vingarice” do governador Ratinho Junior.

“Não é possível que você seja tão ruim!”, disparou Requião.

Assista ao vídeo:

Leia também

Governo atende pedido de Requião Filho, mas com medidas tímidas pela recuperação da economia

O deputado estadual Requião Filho (MDB) comentou o anúncio de medidas econômicas anunciado finalmente pelo governador Ratinho Junior. Muitas das medidas adotadas têm sido propostas pelo deputado desde o ano passado. Recentemente, Requião Filho solicitou ao Governo do Estado um prazo maior para o pagamento de dívidas de empréstimos feitos pelos Microempreendedores Individuais (MEIs) e a prorrogação do prazo para pagamento do Imposto Sobre Circulação de Mercadorias (ICMS).

“Que bom que o governador resolveu concordar conosco, de que é preciso auxiliar os empresários neste momento difícil da pandemia, mas ainda é pouco. Quem tem um negócio, não quer fechar as portas e segue buscando saídas para pagar essa conta, que se soma aos insanos reajustes de água e luz”, destacou o deputado.

De acordo com o anúncio do Governo, as empresas cadastradas no Simples Nacional receberão R$1mil. Já os MEI de seis setores terão direito a R$500. Também há medidas de crédito, parcelamento de ICMS e incentivo a pequenas cooperativas. No total, 86,7 mil empresas terão direito a um o socorro de R$59,6 milhões, com recursos provenientes do Fundo Estadual de Combate à Pobreza do Paraná (Fecoop). Para Requião Filho, o valor não é muito expressivo, mas já é um bom fôlego. Sobre o auxílio emergencial para os MEIs no valor R$250,00, em quatro parcelas, o deputado pondera que o valor poderia ser maior.

“É importante que tenha esse auxílio, e nós sabemos que o valor ainda é baixo, diante de todas as demandas dos empresários. Mas pelo menos o governo entendeu que esse auxílio era necessário”.