rodrigo pilha pt lula

Lula exige investigação de tortura contra Rodrigo Pilha

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, pelo Twitter, exigiu nesta sexta (30/4) rigorosa investigação sobre a tortura sofrida pelo militante do PT Rodrigo Pilha.

Rodrigo Pilha foi preso em 18 de março, há 41 dias, após ser enquadrado na Lei de Segurança Nacional (LSN).

“É urgente apurar as denúncias de violência contra Rodrigo Pilha e punir os agentes responsáveis. Exigimos investigação conforme determinou o CNJ. Pelo fim da punição arbitrária”, exigiu Lula.

O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) solicitou que o Juízo da Vara de Execução Penal do Distrito Federal apure a denúncia, divulgada pela revista Fórum nesta quinta.

Leia também

“A recepção de Pilha foi realizada com crueldade. Ele recebeu chutes, pontapés e murros enquanto ficava no chão sentado com as mãos na cabeça. Enquanto Pilha estava praticamente desmaiado, o agente que o agredia e falava de Bolsonaro”, registra o jornalista Renato Rovai.

Rodrigo Pilha disse que foi agredido e torturado ao chegar ao Centro de Detenção Provisória II.

Segundo relato da revista Fórum, o militante petista foi espancado e torturado na prisão e dormiu no chão.

Rodrigo Pilha foi preso por estender uma faixa em frente ao Palácio do Planalto chamando o presidente Jair Bolsonaro de genocida.