#BolsonaroDay, o Dia de Bolsonaro, bomba no 1º de abril

As redes sociais prometem desmentir o presidente Jair Bolsonaro no #BolsonaroDay, o Dia de Bolsonaro, comemorado neste 1º de abril, o mundialmente conhecido Dia da Mentira.

“De hora em hora vamos relembrar um vídeo desmentindo alguma lorota do presidente. Além disso teremos vídeo novo e uma ação que divulgaremos no decorrer do dia”, promete o perfil “Desmentindo Bozo” (@desmentindobozo) no Twitter.

Este 1º de abril amoldou-se a Bolsonaro como uma luva veste uma mão. O dia de hoje foi feito para o presidente assim como o presidente foi feito para o dia de hoje.

Esta data querida é comemorada justamente no dia que de “facto” se deu o golpe de 1964. O movimento começou dia 31 de março, mas a ditadura militar triunfou no 1º de abril.

Segundo agência de checagens, Bolsonaro deu 2662 declarações falsas ou distorcidas nos 820 dias como presidente.

O diabo é que as mentiras do presidente ajudam a matar.

LEIA TAMBÉM
Direita lança manifesto contra Bolsonaro; Ciro, Doria, Huck, Mandetta, Leite e Amôedo assinam carta

Notícias ao vivo da Covid: França anuncia lockdown de um mês para conter a terceira onda

Rejeição a Bolsonaro explode e vai a 59%, diz nova pesquisa

A pandemia já ceifou 321 mil vidas até 31 de março, segundo o Conass (Conselho Nacional dos Secretários da Saúde).

Dentre as mentiras contadas pelo presidente Bolsonaro as mais céleres são:

“Depois da facada, não vai ser uma gripezinha que vai me derrubar, tá ok?”, declarou no dia 20 de março de 2020.

Embora seja negacionista e militante antivacina, o presidente disse em pronunciamento em cadeia nacional de rádio e TV, terça-feira (23/3), que 2021 será “o ano da vacinação dos brasileiros”.

Em setembro do ano passado, num discurso na ONU, Bolsonaro também mentiu ao menos 7 vezes sobre auxílio emergencial de mil dólares; destruição ambiental; “tolerância zero com o crime ambiental”; pandemia; milagre da cloroquina; destruição dos povos indígenas; e combate à “cristofobia”.

Enfim, Jair Bolsonaro disseminou 2662 fake news em 820 dias de governo. Um recorde mundial de mentiras, portanto.

Parabéns pelo BolsonaroDay.