Velha mídia lamenta polarização Lula x Bolsonaro nas redes sociais

A anulação das condenações do ex-presidente Lula acirrou os ânimos nas redes sociais e estabeleceu uma polarização entre as torcidas de Bolsonaro e do petista.

O “Fla-Flu” virtual Lula x Bolsonaro é uma péssima notícia para a velha mídia corporativa, que ficou sem chão, pois suas apostas mostraram ter pés de barros –assim como a Lava Jato.

A polarização política no Brasil, entre Bolsonaro e Lula, esvazia nomes que vinham sendo ventilados na disputa presidencial de 2022. Ciro Gomes, João Doria e outros menos lembrados, como João Amoêdo, veem suas chances reduzidas a quase pó.

Diferente do que pensou o Estadão em 2018, ao optar por Bolsonaro contra Fernando Haddad, a escolha entre Lula e Bolsonaro tende a ser mais fácil em 2022 –ao menos para o povo, que sofre com a falta de governo.

É bom deixar claro que o governo Bolsonaro fez uma opção pelos mais ricos, ou seja, redução de Estado para os mais pobres e Estado máximo para os banqueiros –mesmo na constância da pandemia.

Nunca na história da República bancos e os barões da velha mídia corporativa ganharam tanto dinheiro em meio a tantos cadáveres produzidos pela covid.

LEIA TAMBÉM
Anulação de condenações de Lula repercute na imprensa europeia

Lula adia entrevista para assistir de ‘camarote’ julgamento de Moro

Gilmar Mendes pauta para hoje suspeição de Sergio Moro na 2ª Turma do STF

Requião: não quero um ‘Lulinha paz e amor’, quero um Lula que apoie um referendo revogatório

Gleisi: “decisão de Fachin não pode livrar Moro de enfrentar a Justiça”

Defesa de Lula divulga nota sobre decisão de Fachin