Veja a repercussão da anulação pelo STF das condenações de Lula

O ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), anulou todos os processos que envolvem o ex-presidente Lula. Com isso, o petista está elegível para disputar as eleições 2022.

Veja a repercussão da decisão do ministro, que concedeu habeas corpus à defesa do petista:

“Por justiça, a luta sempre vale. Sem ela, não há paz”, Fernando Haddad, ex-prefeito de São Paulo.

“Estamos aguardando a análise juridica da decisão do ministro Fachin, que reconheceu com cinco anos de atraso, que Sergio Moro nunca poderia ter julgado Lula”, Gleisi Hoffmann, presidenta nacional do PT.

“Companheiro Lula, está com seus direitos políticos restabelecidos. Justiça foi feita!”, Vicentinho, deputado pelo PT-SP.

“Agora Lula está elegível com todas condenações anuladas, isto merece sim comemoração. Mas estamos atentos, não permitiremos que está decisão, livre Moro do julgamento da sua parcialidade e de todos crimes cometidos na lava-jato”, Zeca Dirceu, deputado PT-PR.

“Há muitos anos, venho sublinhando que esses processos contra o ex-presidente Lula jamais poderiam ter sido julgados em Curitiba. Incompetência processual que pode e deve ser reconhecida a qualquer tempo. Vitória da Constituição. Como ex-magistrado federal, fico muito feliz”, Flávio Dino, governador do Maranhão pelo PCdoB.

“Livre e inocente”, Natália Bonavides, deputada pelo PT-RN.

LEIA TAMBÉM
Deputado do PT se emociona ao anunciar anulação de condenações de Lula [vídeo]

Absolver Moro ‘jamais’, diz presidente da Câmara, ao dizer que Lula merece a decisão

Fachin reconheceu a incompetência da Lava Jato para processar Lula; leia a íntegra da decisão

URGENTE: Fachin anula todos os atos processuais envolvendo Lula

“Grande dia!”, Marília Arraes, deputada pelo PT-PE.

“A anulação dos processos da #LavaJato contra Lula é uma grande notícia para o povo brasileiro. É o recomeço da nossa democracia. E é o início da caminhada para eleger novamente Lula presidente do Brasil em 2022!”, Alencar, deputado pelo PT-SP.

“VITÓRIA DA JUSTIÇA! Enfim chegou o dia do encontro da justiça com ela mesma, anulado condenação injusta contra Lula por motivos políticos para tirá-lo da eleição de 2018”, José Guimarães, deputado pelo PT-CE.

“Sempre dissemos que Sérgio Moro não deveria ter julgado Lula. Agora que fez o que fez, merece ser julgado como o suspeito que foi sim”, Reginaldo Lopes, deputado pelo PT-MG.

“A anulação da farsa da Lava Jato contra Lula e a democracia brasileira é uma brisa de esperança que sopra sobre nós. Dias melhores virão. Lula livre!”, Waldenor Pereira, deputado pelo PT-BA.

“Moro nunca poderia ter julgado Lula. A armação foi feita sob medida para condená-lo e impedi-lo de concorrer à Presidência”, Ivan Valente, deputado pelo PSOL-SP.

“Ministro Fachin põe ordem no galinheiro, anula por incompetência absoluta todos os julgamentos de Moro e Deltan em Curitiba. Não discute o mérito, apenas detona a Pilantragem do julgamento. Foro inadequado”, ex-senador Roberto Requião (MDB-PR).

“O ministro do STF Edson Fachin acaba de anular todos os atos processuais envolvendo o ex-presidente Lula na Lava Jato de Curitiba. Com isso, o maior presidente da história do país fica elegível segundo a Lei da Ficha Limpa. O Brasil vai voltar a ser feliz”, Humberto Costa, senador pelo PT-PE.

“Enfim, a Justiça!! Agora, o estado democrático de direito ganha força, e o Brasil começa a reencontrar o caminho da democracia!!”, Rogério Carvalho, senador pelo PT-SE.

“Extrema felicidade em ver a justiça ser reposta ao presidente Lula! Semana que vem completo 70 anos. Considero este um grande presente antecipado”, Jaques Wagner, senador pelo PT-BA.

****

Até o presente momento não acusamos manifestação sobre a anulação dos processos contra Lula das seguintes personalidades e lideranças:

Ciro Gomes, Deltan Dallagnol, Sergio Moro e Jair Bolsonaro.