STF reconhece suspeição de Sergio Moro [vídeo]

O ex-presidente Lula teve a vitória completada nesta terça-feira (23/3), desde que foi solto, com o reconhecimento da suspeição do ex-juiz Sergio Moro pelo Supremo Tribunal Federal (STF).
A 2ª Turma do STF, por 3 votos a 2, declarou que o ex-magistrado da Lava Jato agiu parcialmente nos processos contra o petista.

O placar foi revertido depois que a ministra Cármen Lúcia modificou o voto, apontando a falta de julgamento justo a Lula, bem como reconhecendo os abusos da força-tarefa.

Os efeitos da suspeição de Moro podem ultrapassar os casos penais de Lula porque houve violação do sistema acusatório, previsto na Constituição, ondem acusador e julgador, em conluio, agiram de maneira inquisitória contra os réus.

O impecável voto do ministro Gilmar Mendes, presidente da 2ª Turma, ainda denunciou a efetiva participação da velha mídia golpista na construção do monstro chamado Sergio Moro.
“Houve um conluio com a mídia. Tanto que ainda hoje esconde as divulgações das conversas”, disse Gilmar Mendes, referindo-se aos arquivos da Operação Spoofing.

A virada no STF

Com certeza, em breve, o ex-presidente Lula irá relacionar o julgamento de hoje com um jogo de futebol. ‘De virada é mais gostoso’, possivelmente dirá.

Até 18h, os portais e sites dos jornalões comemoravam a derrota do petista. Eles da davam como definitivo o resultado desfavorável ao petista e favorável a Moro.

No entanto, às 18h04, Cármen Lúcia pronunciou o voto ‘concedendo a ordem’ no habeas corpus. Ou seja, reconhecendo o ex-juiz Sergio Moro como imparcial nos julgamentos de Lula e, consequentemente, violando o direito à ampla defesa.

Veja a íntegra do julgamento na 2ª Turma do STF