Sem governo, deputados iniciam compra de 10 milhões de doses da vacina Sputnik V por meio de fundo russo

O piloto sumiu, o governo desapareceu na pandemia, dizem parlamentares. Diante disso, um grupo de deputados estuda a possibilidade de aquisição de até 10 milhões de doses da vacina russa Sputnik V para o Paraná.

O movimento pela aquisição do imunizante russo começou em virtude do sumiço do governador Ratinho Junior (PSD) no agravamento da doença, que transformou o estado no novo epicentro mundial.

O grupo suprapartidário formado por deputados estaduais e federais e o Consórcio Paraná Saúde da Associação dos Municípios do Paraná (AMP) participam de uma conversa, nesta segunda-feira, 22 de março, às 11 horas, com representante do Consórcio Nordeste e o Fundo de Investimento Direto da Rússia (RDIF), visando articular a compra de 10 milhões de doses da vacina Sputnik V.

Os deputados se organizam em uma “Frente Ampla” em busca de soluções para que o Paraná adquira o quanto antes o maior número de imunizantes possível para vacinação em massa da população.

LEIA TAMBÉM
Em nota, Ricardo Barros desmente ex-ministro de Dilma sobre compra da vacina Sputnik V

Ratinho Junior “sumiu” para não decretar lockdown no Paraná

Ratinho é cobrado nas redes sociais pela falta de vacinas no Paraná

A iniciativa se deu após contato da deputada federal Gleisi Hoffmann (PT) com os governadores do Consórcio Nordeste. “Esse contato do Fundo Russo através do Consórcio Nordeste feito conosco é de extrema importância, pois agora temos a oportunidade de salvar muitas vidas no nosso estado”, afirma a Gleisi.

No Paraná, o deputado estadual Arilson Chiorato (PT) contatou o Consórcio Saúde Paraná para construírem uma força institucional para as tratativas. “Para salvar efetivamente as vidas dos paranaenses e ajudar a economia do nosso Estado, a única solução é a vacina. Agradeço imensamente o Consórcio Nordeste por nos oferecer essa oportunidade e possibilitar a vacinação em massa da população”, ressalta Arilson.

A força-tarefa em busca de vacinas para o Paraná também conta com o apoio dos deputados estaduais do PT – Luciana Rafagnin, Professor Lemos e Tadeu Veneri – e dos deputados federais do PT – Enio Verri e Zeca Dirceu; além de parlamentares de outros partidos.

Caso o acordo de compra seja firmado, após tratativas com os municípios, a entrega das vacinas está prevista para os meses de julho e agosto, podendo ser antecipada de acordo com produção.