Ratinho é cobrado nas redes sociais pela falta de vacinas no Paraná

O governador do Paraná, Ratinho Junior (PSD), começou a sofrer severas cobranças nas redes sociais pela falta de vacinas no estado.

O deputado estadual Arilson Chiorato, presidente do PT no Paraná, comparou o desídia do governador paranaense com a atuação de Rui Costa, governador da Bahia, que comprou 9,7 milhões de doses da vacina russa Sputnik.

“É exatamente isso que o Paraná precisa! Olha isso Ratinho Junior”, escreveu o petista, marcando o perfil do governador no Twitter.

Em agosto de 2020, o governador Ratinho Junior lançou um forte marketing sobre a produção da Sputnik no Paraná. No entanto, não só o projeto ficou frustrado como a quantidade de imunizantes repassados pelo governo federal é menor dentre os estados do Sul.

Desde o início da vacinação, o Paraná recebeu 853 mil doses e o Rio Grande do Sul, 1.098.400. A diferença é de 245 mil doses a menos que os gaúchos, embora a população paranaense seja maior.

A diferença entre as quantidades de vacinas entregues ao Paraná e ao Rio Grande do Sul permitiria imunizar todos os moradores de uma cidade como Almirante Tamandaré, na região metropolitana de Curitiba, que tem uma população de 120 mil habitantes, afirma o deputado Luiz Claudio Romanelli (PSB).

As críticas ao governador são suprapartidárias, como se vê.

“O rato [Ratinho] tinha adoração canina pelo Richa! Tem agora pelo Bolsonaro, mas o Paraná não tem vacina para todos”, atacou o ex-senador Roberto Requião (MDB-PR).

O Paraná vacinou até agora 458.954 pessoas, que receberam a primeira dose, equivalente a 3,99% da população do estado.