O que Bolsonaro pediu aos militares que eles se recusaram a fazer?

A deputada federal Natália Benevides (PT-RN), pelo Twitter, fez uma pergunta que todos os brasileiros gostariam de fazê-la e obter a resposta: ‘O que Bolsonaro pediu que eles [comandantes das Forças Armadas] se recusaram a fazer?’, questiona a parlamentar.

Benevides recorda no Twitter que o pedido de demissão dos três comandantes militares –Exército, Marinha e Aeronáutica– ocorreu na véspera do aniversário do golpe militar de 1964.

“Algo grave aconteceu e temos que saber o que foi”, diz a deputada potiguar. “O que Bolsonaro pediu que eles se recusaram a fazer? E os que irão assumir, vão cumprir?”, insiste.

O deputado Paulo Pimenta (PT-RS) avalia que nem os militares aguentam mais a estupidez de Bolsonaro. “Pela primeira vez na humanidade do país, todos os comandantes das Forças armadas se demitem”, reverberou nas redes sociais.

“O que Bolsonaro quer é transformar o Exército, a Marinha e a Aeronáutica nas milícias com as quais ele e sua família têm tanta intimidade”, disse o senador Humberto Costa (PT-PE).

Enquanto isso, o diretório nacional do PT divulgou nesta terça-feira (30/3) a resolução “Defender a vida e derrotar Bolsonaro!” cujo texto prega ‘democracia, emprego, vida e vacina’ –em contraposição à necropolítica [política da morte] do atual mandatário.

“O povo pode contar com Lula e com o PT para reconstruir e transformar o Brasil”, indica a resolução do partido, sugerindo a candidatura do ex-presidente nas eleições de 2022.

LEIA TAMBÉM
Bolsonaro perde apoio das Forças Armadas; os três comandantes pedem demissão do cargo

Não vai ter golpe, garantem comandantes das Forças Armadas