Ninguém está autorizado a falar de frente ampla em nome do PT ou de Lula, diz Gleisi Hoffmann

A presidenta nacional do PT, deputada Gleisi Hoffmann (PR), em entrevista ao Blog do Esmael, desautorizou nesta terça-feira (16/3) lideranças do PT de falarem em “frente ampla” em nome do partido ou do ex-presidente Lula.

“Ninguém está autorizado a falar de frente ampla em nome do PT ou do Lula”, disse a dirigente petista.

Nos bastidores da política, deu-se como verdadeira uma suposta articulação do governador do Piauí, Wellington Dias (PT), para aproximar o ex-presidente Lula do governador de São Paulo, João Doria (PSDB).

Gleisi afirmou que a única frente ampla que todos estão autorizados a falar e participar é a de combate à pandemia.

“Vamos sentar com todos [partidos] que pensam como a gente”, revelou Gleisi. “É uma frente ampla política, não eleitoral”, ressalvou.

Segundo a presidenta do PT, não se trata de um aceno do ponto de vista econômico para os liberais. “Precisamos de um Estado forte. É um absurdo o Banco Central Independente, capturado pelos banqueiros”, criticou.

Gleisi Hoffmann disse na entrevista que não vê problemas no apoio do ex-presidente da Câmara, Rodrigo Maia, ou do PSDB, desde que se sujeitem a um programa claro do ponto de vista social, econômico e democrático. “Não só sigla e disputa eleitoral”, disse, ao responder sobre insinuações de Maia, que está se filiando no MDB.

A presidenta do PT negou ainda que o economista Marcos Lisboa, do Insper, esteja na assessoria econômica do PT ou do ex-presidente Lula. “É mentira”, disse categoricamente.

Assista ao vídeo: