“O silenciamento é uma das armas do fascismo”, diz Lula em solidariedade a Felipe Neto

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) manifestou nesta terça-feira (16) solidariedade ao youtuber Felipe Neto, que foi intimado pela Polícia Civil do Rio de Janeiro a prestar depoimento em um inquérito aberto por denúncia de “crime contra a segurança nacional”.

Manifesto minha solidariedade a @felipeneto. Que a tentativa de intimidação e censura desse desgoverno não o impeça de continuar se manifestando livremente, como é próprio da democracia, independente de sua posição. O silenciamento é uma das armas do fascismo”, escreveu Lula no Twitter.

LEIA TAMBÉM
Covid-19: Brasil tem 20º dia seguido de recorde na média de mortes

A treta é com Bolsonaro, não com o ministro da Saúde

Ratinho Junior “sumiu” para não decretar lockdown no Paraná

Felipe Neto recebeu a intimação nesta segunda-feira (15). De acordo com o youtuber, a queixa seria por ele ter chamado o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) de “genocida”. Ainda segundo o youtuber, a investigação foi aberta após a denúncia do vereador Carlos Bolsonaro (Republicanos).