Lula fica “pistola” com a velha mídia pela indicação de vices

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) ficou muito “pistola”, brabo mesmo, com a velha mídia corporativa que não para de indicar virtuais vice para a chapa dele em 2022.

Pelo Twitter, o petista manifestou descontentamento ironizando os nomes especulados.

“Decidimos consultar a Constituição para saber quantos vices pode ter um presidente da República e descobrimos que só pode ter um, embora setores da imprensa já tenham nomeado três vices só nessa última semana, enquanto Lula ainda sequer se lançou candidato”, disse.

A última “indicação” veio do consórcio Correio Braziliense e Estado de Minas, que apontaram o prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil (PSD), como alternativa para Lula fechar o espectro ideológico do “centro” em 2022.

Há também outras especulações nos bastidores, que envolveriam uma aproximação do PT com o PSDB. Nesta semana, por exemplo, o ex-presidente FHC “lulou” ao declarar que votaria no petista contra Jair Bolsonaro.

Um dos entusiastas da frente ampla, com o PSDB, é o governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), que vem tricotando bastante inclusive com o governador gaúcho Eduardo Leite (PSDB) –que seria outro nome para a vice de Lula.

A terceira possibilidade de vice, aventada pela velha mídia, seria o apresentador da Globo Luciano Huck, também da área de ampliação de Dino.

No entanto, Lula jogou um balde de água fria nisso tudo lembrando que só pode ter um vice e que ele ainda não se lançou candidato.