Kim Jong-un continua inacessível e isso assusta o governo de Joe Biden

O governo Joe Biden lançou um esforço nos bastidores no mês passado para chegar à Coreia do Norte por meio de vários canais, disse um alto funcionário do governo à CNN, mas até agora Pyongyang não respondeu. Kim Jong-un continua inacessível à nova administração americana.

“Para reduzir os riscos de escalada, entramos em contato com o governo norte-coreano por meio de vários canais a partir de meados de fevereiro, inclusive em Nova York”, disse o funcionário. “Até o momento, não recebemos nenhuma resposta de Pyongyang. Isso ocorre há mais de um ano sem diálogo ativo com a Coreia do Norte, apesar das várias tentativas dos EUA de se envolver.”

O funcionário não forneceu mais detalhes sobre o que implicava a divulgação, mas observou que o governo tem conduzido sua revisão interagências da política dos Estados Unidos em relação à Coreia do Norte”, incluindo a avaliação de todas as opções disponíveis para enfrentar a crescente ameaça representada pela Coreia do Norte aos seus vizinhos e a comunidade internacional em geral.”

Durante o processo de revisão, o governo consultou ex-funcionários do governo com experiência na política da Coreia do Norte, incluindo alguns funcionários do governo Trump, disse o funcionário. Os EUA também têm mantido contato com aliados do Japão e da Coreia do Sul.

“Esperamos concluir nossa análise intensiva de políticas com várias partes interessadas nas próximas semanas”, disse o funcionário.

A Reuters relatou pela primeira vez os esforços de divulgação no sábado.

As notícias sobre a divulgação chegam enquanto legisladores e principais aliados dos EUA aguardam ansiosamente os detalhes sobre a política de Biden na Coreia do Norte, que eles esperam ser anunciados publicamente nas próximas semanas, quando o governo concluir uma revisão da política, de acordo com várias fontes familiarizadas com as discussões internas.

Imagens de satélite obtidas pela CNN revelam que a Coreia do Norte tomou recentemente medidas para ocultar uma instalação que as agências de inteligência dos EUA acreditam estar sendo usada para armazenar armas nucleares.

Os relatos sobre o fracasso dos Estados Unidos em estabelecer contatos diplomáticos com a Coreia do Norte chegam antes que o Secretário de Estado dos Estados Unidos, Antony Blinken, e o Secretário de Defesa, Lloyd Austin, viajem à Coreia do Sul e ao Japão na próxima semana.