bolsonaro vacina doria

João Doria ‘desiste de desistir’ e disputará a Presidência da República em 2022

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), foi aconselhado por correligionários a ‘desistir de desistir’ da disputa pela Presidência da República em 2022.

A mudança de planos do tucano paulista ocorreu porque a reeleição para o Palácio Bandeirantes, sede do governo do estado, pode ser um caminho tortuoso.

Doria foi convencido de que é melhor ser derrotado para presidente do que ao governo do estado.

Em São Paulo, as pesquisas sorriem para Paulo Skaf (MDB), Márcio França (PSB), Guilherme Boulos (PSOL) e Geraldo Alckmin (PSDB) –que estão mais bem colocados nas sondagens que Doria.

LEIA TAMBÉM
Velha mídia lamenta polarização Lula x Bolsonaro nas redes sociais

Doria tem melhor nota que Bolsonaro em relação às vacinas, diz Paraná Pesquisas

Bolsonaro insinua que Doria é gay dizendo que governador usa ‘calcinha apertada’

João Doria havia refluído da corrida pelo Palácio do Planalto depois da entrada do ex-presidente Lula (PT) na jogada.

O “Efeito Lula” assustou o tucano porque polariza a disputa com o presidente Jair Bolsonaro. No entanto, as últimas notícias vindas de Brasília reanimaram o governador de São Paulo.

João Doria fez as contas e chegou à conclusão de que Bolsonaro pode chegar a 2022 com menos de 10% e ele [Doria] poder ir ao segundo turno, contra Lula, como candidato da centro-direita.

Sem extremismos, o governador de SP acha que pode chegar lá. Se perder, ao menos, perdeu concorrendo à Presidência.