Gleisi ironiza generais do Clube Militar: “Contenham-se”

A presidenta nacional do PT, deputada Gleisi Hoffmann (PR), nesta quarta-feira (10/3), ironizou os membros do Clube Militar pedindo para que os generais de pijama se contenham.

A dirigente petista criticou “notas destemperadas” dos militares que sugerem a morte do ex-presidente Lula e insinuam ruptura com a ordem democrática no País.

Para Gleisi, a nota do Clube Militar deveria cobrar explicações do general Eduardo Pazuello, ministro da Saúde, do capitão Jair Bolsonaro sobre as mais de 270 mil mortes.

“Vocês não são tutores nem donos do País. Contenham-se”, disse a dirigente do PT.

A Clube Militar divulgou um texto do general de Eduardo José Barbosa, nesta terça (9/3), dizendo que “Lugar de ladrão é na cadeia” e afirmando que “aqueles que julgam são alinhados políticos daqueles que são julgados”.

O documento critica a decisão do ministro do STF, Edson Fachin, de anular as condenações do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. 

O general afirma no texto que “a desculpa encontrada (para anular as condenações de Lula) não convence nem alunos do maternal”. “Ou alguém acredita que algum desses processos chegará a transitar em julgado (depois de centenas de recursos) com o ‘paciente’ vivo? Lugar de ladrão é na cadeia…. mas não no Brasil onde aqueles que julgam são alinhados políticos daqueles que são julgados.”

Nesta quarta-feira (10/3), às 11 horas, o ex-presidente Lula faz um pronunciamento à nação. Com a decisão do STF, na segunda-feira (8/3), o petista está elegível e poderá disputar a Presidência da República em 2022.

LEIA TAMBÉM
Bernie Sanders comemora anulação de condenações de Lula

Jornal Nacional, da Globo, passa recibo ao responder Gilmar Mendes

Lula promete discurso histórico nesta quarta; acompanhe pelo Blog do Esmael

Extrema direita ameaça ministro Edson Fachin após anulação de condenações de Lula