Doria rebate ministro da Defesa: ‘o Brasil não tem razão nenhuma para comemorar o Golpe de 64’

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), pelo Twitter, disse nesta quarta-feira (31 de março) que o Brasil não tem razão nenhuma para comemorar o Golpe de 64. Ele respondeu ao ministor da Defesa, Braga Netto, que distribuiu nota enaltecendo a didatura militar.

“Ao contrário do que declarou ontem o novo Ministro da Defesa, General Braga Neto, o Brasil não tem razão nenhuma para comemorar o Golpe de 64. Tem sim, muitas razões para chorar a ditadura militar e os milhares de mortos e torturados na fase mais dura da história brasileira”, escreveu no Twitter o governador tucano.

Nesta terça (30/3), Braga Netto publicou uma ‘Ordem do Dia Alusiva ao 31 de Março de 1964‘ onde defende a comemoração da data.

“As Forças Armadas acabaram assumindo a responsabilidade de pacificar o País, enfrentando os desgastes para reorganizá-lo e garantir as liberdades democráticas que hoje desfrutamos”, diz um trecho da manifestação.

Atrevido, o ministro da Defesa afirma que a macabra data deve ser celebrada:

“O movimento de 1964 é parte da trajetória histórica do Brasil. Assim devem ser compreendidos e celebrados os acontecimentos daquele 31 de março.”

Nesta questão, sobre o golpe de 64, o “Calcinha Apertada” marcou um gol: o Brasil não tem razão nenhuma para comemorar.

LEIA TAMBÉM
Bolsonaro ganha tempo e aprofunda o cenário de ‘equilíbrio catastrófico’ no país

Oposição vai pedir novo impeachment de Bolsonaro às 11 horas desta quarta-feira 31 de março

Em nota, governo Bolsonaro exalta golpe militar de 31 de março de 1964

Golpe militar de 31 de março de 1964 deixou sequelas no Brasil