bolsonaro stf

Bolsonaro vai levar fumo no Supremo, que deverá manter restrições nos estados

O presidente Jair Bolsonaro deverá sofrer uma derrota no Supremo Tribunal Federal (STF) nesta semana acerca de decretos de governos estaduais que restringem o funcionamento de atividades não essenciais e estipulam toque de recolher.

O STF ainda irá definir o relator da ação de inconstitucionalidade impetrada pelo presidente Jair Bolsonaro, no entanto, o ânimo no tribunal é pela legalidade das restrições.

A ADI é contra o Governo do Distrito Federal e os estados da Bahia e do Rio Grande do Sul.

Estados e municípios decretaram nos últimos dias lockdowns, toque de recolher e fechamento de serviços não essenciais como medidas para conter o avanço da covid-19.

Bolsonaro acusou esses gestores nos estados e municípios de atentar com as liberdades individuais de suas respectivas populações e de invadir a competência do presidente da República, que tem a prerrogativa de decretar estado de defesa e estado de sítio.

No ano passado, diante do negacionismo do presidente Jair Bolsonaro, o Supremo já havia decidido sobre a legalidade das medidas nos estados e nos municípios para combater a pandemia.

Ou seja, a tendência é que Bolsonaro leve fumo no STF.

LEIA TAMBÉM
Vacina JÁ é urgente

PIB brasileiro defende lockdown e amplia isolamento de Bolsonaro

Bolsonaro chega surtado aos 66 e correndo risco de sofrer impeachment

Por que Bolsonaro não reabre a fábrica de oxigênio hospitalar da Fafen-PR?