Bolsonaro merece ser chamado de genocida, opina Lula

O ex-presidente Lula disse nesta sexta-feira (19/3) que o presidente Jair Bolsonaro merece ser chamado de genocida e considerou um “ato de provocação à liberdade de manifestação” mandar prender quem chama o mandatário de genocida.

“É um ato de provocação à liberdade de manifestação mandar prender alguém por chamar Bolsonaro de genocida”, disse Lula, referindo-se à prisão de cinco militantes do PT, nesta quinta (18/3), durante protesto na Praça dos Três Poderes, em Brasília. Os petistas exibiam cartazes dizendo #BolsonaroGenocida.

Segundo o ex-presidente Lula, o Capitão Cloroquina [Bolsonaro] escreve a própria reputação.

“Ele [Bolsonaro] poderia ser chamado de salva-vidas se tivesse sido responsável, mas preferiu sair vendendo mentira e remédio sem efeito, enquanto milhares morrem por sua incompetência”, fulminou o petista.

As críticas do ex-presidente Lula à escalada autoritária ocorre no memento em que o Brasil se transformou no cemitério do mundo. Hoje, o país teve 2.815 mortes nas últimas 24h e chegou a 290.314 óbitos desde o início da pandemia. Os dados são do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (CONASS).