Bolsonaro vai se filiar no Partido da Mulher Brasileira até o fim do mês

O presidente Jair Bolsonaro deve anunciar sua filiação a um partido político até o fim deste mês.

Como não conseguiu viabilizar o Aliança pelo Brasil para disputar a reeleição em 2022, Bolsonaro autorizou interlocutores a abrirem negociações com o Democracia Cristã (DC), Partido da Mobilização Nacional (PMN) e Partido Social Cristão (PSC). O núcleo político do presidente também está conversando com o Patriota e o Partido da Mulher Brasileira (PMB).

LEIA TAMBÉM
Segundo o Dieese, a Lava Jato causou prejuízo de R$ 172,2 bilhões ao País

Lula vem aí: nova decisão do STF abre caminho para o ex-presidente em 2022

Volta às aulas no olho do furacão

No final de janeiro, Bolsonaro, que se elegeu em 2018 pelo PSL e atualmente está sem partido, já tinha adiantado que que decidiria até março se continua investindo na criação do Aliança pelo Brasil ou se optaria pela filiação a um partido já existente.

“Em março, a gente vai reestudar se o partido [Aliança pelo Brasil] decola ou não. Se não decolar, a gente vai ter que ter outro partido. É muita burocracia, é muito trabalho, certificação de fichas, depois passa pelo TSE [Tribunal Superior Eleitoral] também. O tempo está meio exíguo para gente. Não vamos deixar de continuar trabalhando, mas vou ter que decidir”, disse o presidente a apoiadores na ocasião.

Com informações de O Globo.