Assembleia Legislativa prepara decreto proibindo delegação das rodovias estaduais do Paraná para a União

O deputado Luiz Claudio Romanelli (PSB), em entrevista ao Blog do Esmael, afirmou no último domingo (28) que é possível uma tarifa de pedágio de manutenção de até R$ 3,50 nas rodovias do Paraná. Ele ainda disse que a Assembleia Legislativa do Paraná (ALEP) estuda um decreto legislativo proibindo a delegação das rodovias estaduais para a União, que é quem licita em leilão para as pedageiras.

“Os [atuais] contratos vão acabar em novembro. Acabou. Abre-se as cancela e não se cobra tarifa de pedágio. Tem alternativa. O DER-PR pode assumir as rodovias”, disse. “A gente estabelece uma tarifa de R$ 3,50 para a manutenção e acaba essa conversa mole de licitação”, sugeriu Romanelli.

Segundo o parlamentar, há muito açodamento do governo federal e o Paraná precisa ter cautela porque os contratos valerão pelos próximos 30 anos.

Atualmente, o pedágio paranaense é um dos mais caros do Brasil. Na praça de Jataizinho, Norte do estado, por exemplo, o valor cobrado no trecho é de R$ 26,40 para automóveis de passeio.

É sobre a redução no preço dos pedágios que deputados que integram a Frente Parlamentar sobre o Pedágio, da Assembleia Legislativa do Paraná, voltam a se reunir remotamente nesta quinta-feira (4) a partir das 14h30.

O objetivo do encontro é fazer uma avaliação das sete audiências públicas realizadas pelo interior do estado e que debateu com a sociedade o modelo de licitação proposto pelo Governo Federal para as rodovias no estado.

Os deputados ouviram os representantes da sociedade civil e organizada nas seguintes cidades:

  • Cascavel;
  • Foz do Iguaçu;
  • Londrina;
  • Cornélio Procópio;
  • Guarapuava;
  • Francisco Beltrão; e
  • Apucarana.

Em todas as audiências a opinião foi a mesma: o desejo por uma licitação com o menor preço e não como está sendo proposto pelo Governo Federal pelo sistema híbrido, com o pagamento de outorga e percentual de desconto limitado.

As audiências públicas nas cidades de Maringá e Ponta Grossa tiveram que ser canceladas em razão dos decretos municipal e estadual com restrições para conter o avanço dos casos de Covid-19.

Nessa reunião de quinta-feira, os deputados também vão traçar o plano de atuação da Frente com o intuito de fazer com que o modelo proposto seja alterado e as rodovias do Paraná licitadas com a garantia do menor preço de tarifa.

A reunião da Frente Parlamentar sobre o Pedágio, que é coordenada pelo deputado Arilson Chiorato (PT), terá transmissão ao vivo pelo Blog do Esmael, nesta quinta-feira (4), a partir das 14h30.

Assista ao vídeo: