Após visita de Bolsonaro, Cascavel (PR) vive colapso com falta de leitos para pacientes de Covid

O prefeito Leonaldo Paranhos (PSC) fez um convite ao ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, para que ele esteja em Cascavel, Oeste do Paraná, ainda nesta semana para conhecer de perto a realidade da saúde pública na cidade que vê, a cada dia, crescer o número de pessoas infectadas pelo coronavírus. A crise aumentou após o presidente Jair Bolsonaro passar pela cidade, aglomerar e não usar máscara no início de fevereiro.

De acordo com o prefeito, existe a possibilidade de o ministro estar na cidade na próxima quinta-feira (4).

O município pediu socorro nesta terça-feira (2) para os governos federal e estadual e a transferência de pacientes com covid para leitos de outros municípios e estados.

A magnitude do colapso na saúde é tal que esta semana a administração hospitalar cascavelense teve de recorrer a equipamentos de um zoológico da cidade e interrompeu o transporte coletivo municipal, em atendimento ao decreto de lockdown estadual.

Embora o sistema esteja colapsado, Paranhos ainda encontrou forças para agradecer ao Ministério da Saúde pelo envio de 15 respiradores já encaminhados ao Hospital de Retaguarda.

“Estamos diante de uma realidade muito triste, os números não param de aumentar. Estamos recebendo muita gente da região. A situação é bem precária”, relatou o prefeito.

O prefeito Leonaldo Paranhos confirmou ao Blog do Esmael a situação: “Sim, o quadro é bem complicado. Não temos nenhum vaga mais e estamos com bastante pacientes na espera.”

Paranhos também solicitou outros 15 novos respiradores e uma cota extra de vacinas que já está em análise pelo Conasems (Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde). “Acho que vamos conseguir justificar e ter uma cota extra de vacina”, acredita.

O prefeito destacou que o momento é de dificuldade e a realidade é triste, mas que é preciso enfrentar o problema.

Paranhos lembra que no momento existem duas ações de enfrentamento à Covid-19, que são a disciplina individual e a vacina. “Como a chegada da vacina nós dependemos dos outros, vamos fazer aquilo que depende de nós: distanciamento e muita disciplina”, afirmou o prefeito.

O prefeito Leonaldo Paranhos (PSC) fez um convite ao ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, para que ele esteja em Cascavel, Oeste do Paraná.

Transferência de pacientes

Na tarde desta terça-feira (2), o prefeito Paranhos e o secretário Thiago Stefanello encaminharam ao Ministério da Saúde e à Secretaria de Estado da Saúde um pedido de transferência imediata de pacientes com Covid-19 para outras cidades do Brasil. O documento cita na macrorregião existem 160 pacientes aguardando por leitos de UTI ou enfermaria para Covid-19.

Segundo a Secretaria Municipal de Saúde de Cascavel, até a tarde de hoje, 336 pessoas já morreram em decorrência da Covid-19 na cidade.