Médicos apontavam que Maradona sofria de “demência alcoólica”

Compartilhe agora

Diego Maradona morreu há cerca de três meses mas sua morte ainda repercute na Argentina e em todo o mundo. Detalhes dos últimos momentos de vida do ex-jogador. Agora, um jornal argentino divulgou trechos de análises da equipe médica que acompanhava Don Diego em sua recuperação, nos momentos que antecederam sua morte.

A equipe era formada pelo médico Leopoldo Luque, o psicólogo Carlos Diaz e a psiquiatra Agustina Cosachov. Segundo o Jornal Página 12, os profissionais usavam expressões como “demência alcoólica” e até mesmo Mal de Parkinson para definir o estado de saúde de Maradona.

O periódico também cita detalhes do dia do último aniversário de Maradona. Em áudios obtidos dos telefones da equipe, os médicos zombavam do estado de El Pibe.

“O aniversário está chegando. É preciso reduzir a medicação a ele para que fique apresentável”, diz um dos profissionais, não identificados.

Os médicos estão sendo investigados por suspeita de negligência no tratamento do ex-jogador.

As informações são do Metrópoles, parceiro do Blog do Esmael.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.