Luciano Huck pode disputar a presidência da República pelo PSB

O apresentador Luciano Huck pode ser a aposta principal do PSB para a disputa presidencial de 2022. Os socialistas pisaram o freio nas negociações com Flávio Dino (PCdoB) e Ciro Gomes (PDT) para tentar o moço do “Caldeirão”.

O PSB diz que procura um ‘outsider’ para 2022, ou seja, alguém diferente para concorrer com o mundo político. No entanto, a saída Huck tem vetos da frente de esquerda.

Por sua vez, o apresentador da Globo colocou em seu radar o PSB –partido do governador de Pernambuco, Paulo Câmara, e do prefeito do Recife, João Campos.

Campos e sua noiva, a deputada Tabata Amaral (PDT-SP), se reuniram com Huck para avaliar o projeto presidencial. Tabata e Huck eram integrantes da ‘think tank’ RenovaBr.

Huck é um corpo à procura de uma cabeça e o PSB uma cabeça à procura de um corpo. Ou seja, essa combinação formaria uma tempestade perfeita para 2022.

Na semana passada, Luciano Huck também se reuniu com Murilo Hidalgo, da Paraná Pesquisas, para avaliar suas chances reais.

Huck é quarta tentativa do PSB para chegar ao Palácio do Planalto.

Em 2014, o ex-governador Eduardo Campos era o candidato do partido, mas um trágico acidente aéreo adiou o sonho socialista. Na época, o pai do atual prefeito recifense foi substituído por sua vice Marina Silva.

Em 2018, o PSB tentou lançar o ex-presidente do STF Joaquim Barbosa. Na undécima hora, o algoz do PT no mensalão refugou na disputa.

Agora os socialistas tentam Luciano Huck que, em 2018, também amarelou.