Lava Jato foi criada só para prender Lula, revelam novas mensagens da Spoofing

Compartilhe agora
  • “Deixe essa burocracia chata que não serve pra nada e vem pra cá você também January. Venha prender o Lula”, diz Deltan Dallagnol, em conversa com procurador Januário Paludo.

A defesa do ex-presidente Lula protocolou nesta segunda-feira (22), no Supremo Tribunal Federal (STF), novo explosivo pacote de mensagens transcritas e periciadas.

Nesse lote, relatadas em um documento de 118 páginas, os advogados do petista demostram ao ministro Ricardo Lewandowski que a força-tarefa Lava Jato realizou acordos ilegais com serviços estrangeiros para que EUA e Suíça investigassem brasileiros à margem da Justiça.

O advogado Cristiano Zanin Martins, na petição, ainda traz mensagens sobre depoimentos de “delatores” forjados pela Polícia Federal com o intuito de incriminar acusados –adversários políticos e ideológicos da Lava Jato.

A defesa do ex-presidente reclama na petição que o procurador da República Orlando Martello revelou que a prática de forjar depoimentos já ocorrera “com Padilha e outros”.

“Vale dizer, o uso de termos de depoimentos forjados no intuito de atender aos interesses da “lava jato”, segundo consta nas mensagens analisadas, era algo contumaz, admitido e tolerado por seus membros”, escreve Martins.

Segundo o advogado de Lula, citando Deltan Dallagnol, a delegada da Polícia Federal “Erika” ‘lavrou termo de depoimento como se tivesse ouvido o cara, com escrivão e tudo, quando não ouviu nada… dá no mínimo falsidade’.

Como aberração jurídica pouco é bobagem, o então coordenador da força-tarefa Deltan Dallagnol revela que o verdadeiro objetivo da Lava Jato era atuar como tribunal de exceção contra Lula.

“Deixe essa burocracia chata que não serve pra nada e vem pra cá você também January. Venha prender o Lula”, disse o procurador.

De acordo com o art. 5º inciso XXXVII da Constituição Federal de 1988, não haverá juízo ou tribunal de exceção.

É nesse contexto que o STF foi chamando pela defesa de Lula para julgar habeas corpus pedindo a suspeição do ex-juiz Sergio Moro e a nulidade da condenação no caso do tríplex.

Clique aqui para ler a íntegra da petição da defesa de Lula, com base nos arquivos da Operação Spoofing.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.