China comemora chegada de sua primeira sonda robótica em Marte

Tianwen 1 é a primeira espaçonave chinesa a chegar a Marte, um dia depois que a sonda Hope dos Emirados Árabes Unidos, a primeira missão interplanetária do mundo árabe, entrar na órbita marciana

A sonda robótica Tianwen 1 da China entrou em uma órbita marciana na noite de quarta-feira após uma longa viagem interplanetária, tornando-se a primeira espaçonave chinesa a alcançar o planeta vermelho.

O motor de controle orbital de 3.000 Newton de impulso da sonda foi ativado às 19h52 e funcionou por cerca de 15 minutos para conduzir uma operação de “frenagem” crucial para desacelerar a sonda e ajudá-la a ser capturada pela gravidade marciana.

Em seguida, a sonda mudou para uma órbita elíptica com um perigeu de cerca de 400 quilômetros e um período de rotação de 10 dias, então começou a voar ao redor do planeta de acordo com a Administração Espacial Nacional da China.

Uma das etapas mais importantes e desafiadoras da missão Tianwen 1, a operação orbital marciana ocorreu um dia depois que a sonda Hope dos Emirados Árabes Unidos, a primeira missão interplanetária do mundo árabe, entrou na órbita marciana.

A mudança foi difícil porque exigia que a sonda diminuísse a velocidade em 10 minutos, passando da velocidade ultrarrápida de 28 quilômetros por segundo para cerca de 1 km/s, de acordo com designers da Academia de Tecnologia de Voo Espacial de Xangai que projetou o orbitador Tianwen 1. Eles observaram que todo o processo foi executado de forma autônoma pela embarcação.

Tianwen 1, a primeira missão independente a Marte do país, foi lançada por um foguete transportador de carga pesada Longa Marcha 5 em 23 de julho do Centro de Lançamento Espacial de Wenchang na província de Hainan, dando início ao programa de exploração planetária do país.