Bolsonaro chuta o balde: tributar redes sociais e tirar jornais de circulação

Compartilhe agora

O presidente Jair Bolsonaro chutou o balde nesta segunda-feira (15) ao defender a tributação de empresas de aplicação na internet, a exemplo do Facebook, e tirar jornais de circulação porque, segundo o mandatário, concorrem com ele na disseminação de fake news.

Bolsonaro acha que jornalões da velha mídia golpista competem com ele na desinformação e na distribuição de notícias falsas, por isso ele falou em tirar esses veículos de circulação.

Porém, disse o presidente, “sou um democrata” e não vou fazer isso.

Segundo Bolsonaro, Globo, Estadão, Folha e O Antagonista são fábricas de fake news.

O presidente ainda criticou o Facebook que estaria “censurando” o envio de imagens anexadas.

Bolsonaro pediu que seguidores enviassem a ele nota fiscal da compra de combustíveis.

Para o mandatário, as empresas de aplicação na internet [redes sociais] pagam pouco imposto e por isso, de acordo com ele, não se importam com a liberdade de expressão.

Jair Bolsonaro disse que pediu à AGU (Advocacia-Geral da União) que analise medidas para coibir o bloqueio do Facebook.

Na semana passada, o Blog do Esmael anotou que o Facebook irá “despolitizar” o feed de notícias em 2022.