Auxílio emergencial de US$ 1,9 trilhão tem amplo apoio nos EUA

Apesar da oposição da cúpula do Partido Republicano, o presidente americano Joe Biden tem amplo apoio “bipartidário” para aprovar o auxílio emergencial de US$ 1,9 trilhão (cerca de R$ 10,23 trilhões na cotação deste sábado, 20). Os Estados Unidos aplaudem a ajuda durante a pandemia. De 7 em cada 10 americanos agora apoiam o pacote de Biden.

Os democratas que controlam a Câmara estão se preparando para aprovar o pacote até o final da próxima semana, com o Senado planejando em breve seguir com sua própria votação, antes que os benefícios de desemprego expirem em meados de março.

A proposta de Orçamento na Câmara dos EUA inclui bilhões de dólares para seguro-desemprego, ajuda às pequenas empresas e cheques de estímulo (todo cidadão com mais de 18 anos tem direito a um cheque de R$ 7,5 mil, independente da renda e de emprego).

Os republicanos, que perderam a eleição com Donald Trump, fazem de tudo para inviabilizar o auxílio emergencial nos EUA, rotulando-o de uma “recompensa para os progressistas” que elegeram Biden.

A proposta, dizem os líderes republicanos, gasta muito e inclui uma lista de desejos liberais de programas como ajuda aos governos estaduais e locais — e maiores benefícios para os desempregados, o que, segundo eles, desencorajaria as pessoas a procurar trabalho.

Para a direita americana, que lembra muita a brasileira, em certos aspectos, o pacote de ajuda faria pouco para recuperar e crescer a economia, aumentaria o déficit orçamentário federal e possivelmente desencadearia uma inflação mais rápida.

Apesar dos esforços oposicionistas dos republicanos, de 7 em cada 10 americanos agora apoiam o pacote de ajuda de Biden. Isso inclui o apoio de três quartos dos eleitores independentes, 2 em 5 republicanos e quase todos os democratas.

“Os críticos dizem que meu plano é muito grande, que custou US$ 1,9 trilhão de dólares; isso é demais ”, disse Biden em um evento na sexta-feira. “Deixe-me perguntar a eles, o que eles querem que eu corte?”, emparedou o presidente.

Analistas americanos dizem que a resistência dos republicanos pode ser infrutífera porque a pandemia causou uma continuada dor econômica, com milhões de desempregados e desaceleração no consumo.

Perguntas frequentes:

Auxílio emergencial será pago em 2021 no Brasil?

O Congresso Nacional chegou à conclusão que sim e o governo federal também. No entanto, ainda não há um consenso sobre o tamanho da ajuda governamental para este ano de 2021, ou seja, não se sabe o valor e a quantidade de parcelas nem o alcance dos beneficiários.