Arthur Lira disse que instituições são permanentes e maiores que qualquer indivíduo

O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), defendeu as instituições e afirmou que elas estão acima de qualquer indivíduo e são permanentes. Lira relembrou ainda frase célebre do ex-primeiro ministro inglês Winston Churchill que afirmava que a democracia é a pior forma de governo, com exceção de todas as demais.

A Câmara tem buscado uma saída para evitar desgaste entre os poderes após a prisão do deputado Daniel Silveira (PSL-RJ) a mando do ministro do Supremo Tribunal Federal, Alexandre de Moraes.

“Todos, na vida pública, somos transitórios. E nosso maior dever, nossa maior missão, é ter a consciência de que nós não somos as instituições. As instituições são permanentes. As instituições ficarão. Nesse sentido, não haverá nunca crise entre as instituições, sobretudo quando há a exata compreensão de que elas são maiores do que qualquer indivíduo”, disse Lira nesta quinta-feira em suas redes sociais.

A declaração de Lira ocorreu horas antes da sessão na Câmara para que a maioria absoluta decida, em voto aberto, sobre a prisão.

Daniel Silveira foi preso em flagrante pela Polícia Federal na noite de terça-feira (16) no âmbito de inquérito no STF que investiga notícias falsas (fake news). Ele gravou e divulgou vídeo em que faz críticas aos ministros do Supremo e defende o Ato Institucional nº 5 (AI-5).

Nesta quarta, o STF decidiu por unanimidade manter o deputado preso. A decisão final sobre a prisão, no entanto, caberá ao Plenário da Câmara dos Deputados.