Vereador negro, do PT, sofre ameaça de morte em Curitiba

O vereador de Curitiba, Renato Freitas (PT), eleito com mais de 5 mil votos, registrou um boletim de ocorrência neste sábado (16) por causa de ameaças de morte. O parlamentar no Facebook que dois homens armados foram até o bairro onde ele mora e perguntaram a vizinhos sobre a residência do vereador.

A presidenta nacional do PT, deputada Gleisi Hoffmann (PT), disse em nota de repúdio que se trata de “uma opressão que se insere no quadro de violência que os grupos periféricos, dentre esses negros e negras, sofrem todos os dias em nosso país.”

“O crime de ódio cada vez mais evidente em nossa sociedade não pode ficar impune. É nosso dever combatê-lo diariamente, e assim será feito”, diz um trecho da nota assinada por Gleisi e demais lideranças do PT.

O vereador Renato Freitas integra o Coletivo Núcleo Periférico, que defende direito à moradia, reforma urbana e agrária, além de garantia dos direitos humanos. Freitas também é militante do movimento negro.

De acordo com o vereador do PT, os homens chegaram em um furgão e tiraram fotos da residência dele. O caso aconteceu nesta semana, de acordo com o parlamentar.

“Não se identificaram para um outro vizinho que perguntou se eles eram policiais, pelo contrário, cobriram seus rostos, entraram no carro, deram ré e saíram por outra rua para não ser identificados”, disse o parlamentar ameaçado.

O vereador Renato Freitas disse à Polícia Civil, que investiga o caso, que já tinha recebido outras ameaças anteriormente.

Leia a íntegra denuncia do vereador Renato Freitas no Facebook

Salve família! Venho aqui hoje, infelizmente, para relatar um incidente que aconteceu comigo essa semana. Dois homens armados estiveram na rua da minha casa perguntando para vizinhos sobre mim e sobre onde eu morava. Além disso, eles tiraram fotos da minha casa e logo em seguida foram embora em um carro tipo furgão.

Durante a minha vida já fui ameaçado e agredido diversas vezes, principalmente por agentes do Estado. Não é a primeira vez que denuncio esse tipo de ameaça e violência, mas dessa vez os fatos exigem uma atenção especial. Primeiro foram ameaças nas redes sociais, depois pessoalmente, seguido de prisões ilegais e violência física, agora estão no portão da minha casa com armas em punho, qual será o próximo passo? Não sei. Mas não vou ficar parado esperando acontecer.
Por isso, estou neste momento no 8º Distrito Policial fazendo um boletim de ocorrência na companhia dos meus advogados e dos parlamentares do Partido dos Trabalhadores, que ofereceram apoio irrestrito a mim e à minha família.

Ameaçar minha vida e minha atuação enquanto vereador é colocar em risco o direito de escolha de 5.097 pessoas que acreditam em nosso projeto. É uma violência política que ataca a democracia brasileira!
Estou bem e tomando todas as precauções possíveis. Em breve, farei uma live relatando melhor tudo o que aconteceu.

“Ei, você, seja lá quem for
Pra semente eu não vim
Então, sem terror
Inimigo invisível, Judas incolor
Perseguido eu já nasci, demoro!”

Renato Freitas foi à delegacia registrar Boletim de Ocorrência acompanhado de militantes da periferia e dirigentes do PT.

Leia a íntegra da nota do PT sobre a ameaça:

Nota do PT – Precisamos combater os crimes de ódio que assolam o nosso país

O Partido dos Trabalhadores vem a público denunciar a ameaça de morte contra o vereador do PT em Curitiba, Renato Freitas. Uma opressão que se insere no quadro de violência que os grupos periféricos, dentre esses negros e negras, sofrem todos os dias em nosso país.

O PT vai à luta junto ao Estado, o Ministério Público, a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), a Comissão de Direitos Humanos tanto na Câmara dos Deputados quanto na Assembleia Legislativa do Paraná, para que se investigue as ameaças sofridas pelo vereador Renato Freitas.

O crime de ódio cada vez mais evidente em nossa sociedade não pode ficar impune. É nosso dever combatê-lo diariamente, e assim será feito.

Neste sábado (16), o vereador Renato Freitas divulgou por meio de nota que homens armados rondaram a região onde ele mora, na segunda-feira (11), perguntando aos vizinhos onde seria a sua casa. Os vizinhos, que preferiram não se identificar, relataram que os homens tiraram fotos da casa do vereador. Em seguida, entraram em um furgão e saíram sem se identificar.

Um Boletim de Ocorrência foi registrado junto à Polícia Civil, onde Renato e sua equipe jurídica apresentaram notícia crime e pedido de investigação.

Não é a primeira vez que a vida do vereador é colocada em risco. Renato Freitas, que também é advogado, tornou-se notícia nacional por dois casos de agressão da Guarda Municipal de Curitiba.

Em 2016, enquanto candidato a vereador pelo PSOL, Renato foi preso, espancado e colocado nu em uma cela da carceragem do 3° Distrito Policial de Curitiba. Em 2018, era candidato a deputado estadual pelo PT e foi alvejado duas vezes à queima-roupa por agentes da Guarda Municipal com balas de borracha. A equipe jurídica do vereador também tem um histórico de abordagens policiais desde 2015, que será anexado ao processo.

É imprescindível que as autoridades cabíveis tomem as providências necessárias para investigar e punir os responsáveis e para proteger a vida do vereador Renato Freitas.

A ameaça contra a vida do vereador não é um caso isolado. A também vereadora do PT em Curitiba, Carol Dartora, recentemente sofreu ameaças de morte pelas redes sociais.

O caso da vereadora Marielle Franco, morta a tiros no Rio de Janeiro em 2018, escancara a barbárie que estamos vivendo e que precisamos enfrentar. É inadmissível que situações como essa continuem ocorrendo dentro da nossa Democracia.

Todo apoio e solidariedade ao vereador Renato Freitas!

Gleisi Hoffmann
Presidenta Nacional do PT

Enio Verri
Deputado federal pelo PT-PR

Zeca Dirceu
Deputado federal pelo PT-PR

Arilson Chiorato
Deputado estadual e presidente do PT Paraná

Luciana Rafagnin
Deputada estadual pelo PT-PR

Professor Lemos
Deputado estadual pelo PT-PR

Tadeu Veneri
Deputado estadual pelo PT-PR

Angelo Vanhoni
Presidente do PT Curitiba

Carol Dartora
Vereadora pelo PT em Curitiba

Professora Josete
Vereadora pelo PT em Curitiba

Setorial de Combate ao Racismo do PT-PR