Taiwan registra a primeira morte por Covid-19 em 8 meses enquanto Brasil registrou 1.119 nas últimas 24 horas

Compartilhe agora
  • Taiwan é um caso de sucesso mundial no combate à Covid-19 enquanto o Brasil é um péssimo exemplo no enfrentamento da pandemia
  • O país asiático teve a primeira morte em oito meses ao passo que 1.119 brasileiros perderam a vida nas últimas 24 horas

O governo de Taiwan registrou, neste sábado (30), a primeira morte de Covid-19 na ilha desde maio, enquanto luta contra um surto pequeno de casos transmitidos localmente.

Uma mulher na casa dos 80 anos com problemas de saúde subjacentes morreu depois de ser infectada com o novo coronavírus como parte de um surto doméstico conectado a um hospital, disse o ministro da Saúde, Chen Shih-chung.

Taiwan tomou medidas precoces e eficazes para controlar o vírus, com a grande maioria dos 909 casos confirmados em pessoas que pegaram a Covid-19 no exterior. O novo surto infectou 19 pessoas desde o início do mês, centrado em um hospital na cidade de Taoyuan, no norte do país.

Chen, registrando a ocorrência de quatro novos casos do cluster do hospital, anunciou a morte, elevando para oito o número total de óbitos em Taiwan por causa da pandemia.

A título de comparação, desde o início da pandemia, o Brasil tem 222.666 mortes por Covid-19, segundo o Ministério da Saúde.

Ele disse que a mulher, que tinha histórico de problemas renais e diabetes, morreu na noite de sexta-feira após desenvolver sintomas, incluindo febre alta, e posteriormente testou positivo para Covid-19.

A mulher vivia na mesma casa que uma enfermeira que trabalhava no hospital e foi infectada lá, de acordo com uma análise das infecções fornecidas por Chen.

O governo instituiu medidas para controlar o surto hospitalar, incluindo colocar mais de 4.000 pessoas em quarentena e cancelar eventos públicos de grande escala antes do feriado de uma semana do Ano Novo Lunar em fevereiro.

Os números de casos de Taiwan permanecem baixos em comparação com muitos países ao redor do mundo, com 78 pessoas sendo tratadas em hospitais.